Siga o OTD

Ciclismo BMX

Renato Rezende faz avaliação positiva após Pan e Mundial

Apesar de não ter conseguido a medalha em Lima, Renato Rezende fez na capital peruana sua melhor participação em Jogos Pan-Americanos, pouco depois de ter sido top 10 no Mundial de BMX

O sabor em Lima foi amargo. Por muito pouco, Renato Rezende não conseguiu uma medalha no BMX. O brasileiro terminou a prova em quarto lugar, mas viu dois de seus companheiros de equipe, Paola Reis e Anderson Ezequiel, ganharem a prata. Apesar de não ter subido no pódio, o ciclista fez uma avaliação positiva da temporada até agora. Além do resultado nos Jogos Pan-Americanos, ele ficou no Top 10 do Mundial, que foi disputado no final de julho.

“O meu objetivo no BMX é tentar conquistar o que eu nunca conquistei. Eu nunca fiz um quarto lugar em Jogos Pan-Americanos. O meu melhor era um quinto em Guadalajara. Acho que estou no caminho. Eu nunca tinha feito um top 10 num Campeonato Mundial e eu fiz. Tem as próximas competições agora, Rock-Hill e Santiago Del Estero e o objetivo é ir para o pódio em uma etapa de Copa do mundo, que eu também nunca fiz e eu acho que posso conseguir”, afirmou Renato Rezende, se referindo às duas próximas etapa das Copa do Mundo, que serão realizadas em 13 e 14 de setembro e 28 e 29 de setembro.

Com os resultados obtidos, Renato Rezende está a frente de Anderson Ezequiel no ranking mundial do BMX. Enquanto ele é o 22º., Andinho é o 27º. colocado e apenas um dos dois deverá ter chances de ir para a Olimpíada do ano que vem. Atualmente, o Brasil é o 10º. na classificação por nações e só os cinco melhores países terão direito a ter mais de um participante em Tóquio.

“Estamos escalando os degraus e se a gente chegar bem para o ano que vem, objetivo é ir para Tóquio para brigar por medalha. Então, o caminho é difícil para chegar nisso, mas a gente está melhorando e tem que melhorar mais, mas eu acredito”, disse o ciclista, que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2012 e 2016.

Mais em Ciclismo BMX