Siga o OTD

Handebol

Brasil supera a rival Argentina e conquista o hexa do Pan

Seleção Brasileira deslancha no segundo tempo, bate a rival Argentina por 30 a 21 e conquista o hexa em Lima

Wander Roberto/COB

Como já era imaginado desde antes do início da competição, Brasil e Argentina fizeram o melhor confronto dos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. A exemplo do que ocorreu nas últimas duas edições, o time verde e amarelo levou a melhor por 30 a 21 e faturou o hexacampeonato consecutivo. Além disso, a Seleção Brasileira ampliou o período sem derrotas no evento, que já durava 24 anos.

O primeiro tempo contou com muito equilíbrio. Não poderia ser diferente. A Argentina começou em vantagem no marcador e pressionou a saída de bola do Brasil. Aos poucos, as hermanas mantiveram cerca de dois gols de margem durante grande parte dos 30 minutos iniciais. Chamando a responsabilidade, Duda Amorim teve participação importante no campo ofensivo. Com experiência, ajudou a reorganizar a equipe. Antes do intervalo, com direito a dois gols de Larissa Araújo, o placar estava empatado em 12 a 12, assim como aconteceu em Toronto 2015.

No retorno etapa complementar, as comandadas de Jorge Dueñas passaram a tomar conta das ações. Deonise, de 36 anos, virou bolas importantes que fizeram a diferença. Com certa tranquilidade, o Brasil comandou o placar e impôs o ritmo. Com paciência, administrou o resultado. Encurraladas, as argentinas não tiveram força suficiente para reagir e viram o prejuízo aumentar a cada ataque. Deu a lógica na capital peruana: medalha de ouro para a Seleção Brasileira nos Jogos Pan-Americanos!

+TABELA DO HANDEBOL FEMININO DOS JOGOS PAN-AMERICANOS

Sem contar o título com 100% de aproveitamento, o elenco brasileiro ainda garantiu a vaga direta para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. “Eu acho que começamos um pouco abaixo do que esperávamos, a nossa defesa não funcionou como planejamos. A gente trouxe emoção para mais uma final de Jogos Pan-Americanos. No final, sobressaiu nosso trabalho e qualidade”, avaliou a goleira Babi Arenhart.

“É um ano muito importante para nós, sabíamos que o primeiro passo era esse mesmo (disputar o Pan de Lima). Agora, é focar no Mundial. Pretendemos ficar pelo menos entre as dez para ter uma esperança de medalha em Tóquio. O nosso ataque foi bem durante o jogo inteiro. O que fez a gente ganhar foi o segundo tempo, quando conseguimos encaixar a defesa. Foi um título em equipe”, disse Duda Amorim.

Mais em Handebol