Siga o OTD

Hipismo

Brasil busca evoluir para ser competitivo nos Jogos Mundiais

O grande objetivo de todos os cavaleiros em 2018 será a disputa dos Jogos Mundiais Equestres, que acontecerão entre os dias 10 e 23 de setembro, na Carolina do Norte. O Brasil deverá ser representado nas três modalidades olímpicas: salto, adestramento e conjunto completo de equitação.

Das três a que o Brasil tem mais tradição é o salto, modalidade em que o país já conquistou três medalhas olímpicas na história: ouro com Rodrigo Pessoa em 2004 e bronze por equipe em 1996 e 2000. Os resultados atuais, no entanto, estão longe dos melhores momentos. Apesar de algumas vitórias em concursos internacionais, o melhor brasileiro no ranking mundial atualmente é Pedro Veniss, que ocupa a 34ª. colocação. Marlon Zanotelli é o 42º. e Yuri Mansur está em 50º. lugar.

A distância atual do Brasil para as principais potências do esporte pôde ser comprovada na final da Copa das Nações de salto, disputada em Barcelona. A equipe formada por Pedro Mulayert, Eduardo Menezes, Yuri Mansur e Pedro Veniss ficou em 13º. lugar nas eliminatórias e ficou fora da final, que foi disputada apenas pelos oito melhores. O desempenho melhorou um pouco na Challenge Cup, que contou com a participação dos países que foram eliminados no primeiro dia, e acabou em terceiro lugar, que equivale à 11ª. colocação geral.

Uma expectativa fica por conta do que fará Rodrigo Pessoa em 2018. Existe a esperança que o cavaleiro, que ganhou a medalha de ouro nos Jogos Mundiais Equestres de 1998, volte a competir pelo Brasil. Em 2017, ele foi técnico da seleção da Irlanda, que conquistou o título europeu, mas o brasileiro ainda disputou alguns torneios e foi campeão de um concurso cinco estrelas que foi disputado em Tryon, mesmo local onde vão acontecer os Jogos Mundiais Equestres de 2018.

No adestramento, o Brasil teve um ano de 2017 positivo. João Victor Marcari Oliva e Giovana Pass fizeram o índice para a disputa dos Jogos Mundiais Equestres. Além disso, Oliva obteve a melhor colocação da história do país em uma final de Copa do Mundo da modalidade.

No CCE, Henrique Pinheiro , Marcio Appel, Marcelo Tosi e Luciano Miranda Drubi conseguiram em novembro assegurar a classificação para disputar em 2018 os Jogos Mundiais Equestres.

 

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em Hipismo