Siga o OTD

Ginástica Artística

Técnico de Arthur Zanetti e Diego Hypolito assume a coordenação das Seleções

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) e o Comitê Olímpico do Brasil (COB) divulgaram, durante a Assembleia Geral Ordinária realizada nesse fim de semana, em Aracaju (SE), o novo programa de preparação da ginástica artística para o ciclo olímpico 2017/2020. O grande objetivo será a padronização do trabalho nas modalidades masculina e feminina, e Marcos Goto, técnico de Arthur Zanetti nas conquistas das medalhas de ouro em Londres e prata no Rio de Janeiro e de Diego Hypolito no bronze em 2016, passa a ser coordenador técnico, chefiando as duas frentes.

Além de Marcos Goto, a ginástica artística seguirá sendo assistida por uma série de profissionais importantes na manutenção e na melhoria do desempenho dos atletas. Klayler Mourthe continuará como supervisor de seleções. Juliana Fajardo será a coordenadora de serviços para performance – responsável por preparação física, nutrição, bioquímica, biomecânica e preparação mental -, e Breno Schor o coordenador médico. Robson Caballero comandará o Comitê Técnico da ginástica artística masculina, e Yumi Sawasato o da feminina. Os treinadores serão Cristiano Albino, para os homens, e Irina Ilyashenko e Francisco Porath, para as mulheres. Leonardo Finco será o gerente das duas seleções. Conforme as equipes nacionais forem sendo formadas para a seletiva, em agosto, outros técnicos serão incorporados.

“A primeira filosofia a ser adotada é o trabalho conjunto entre as Seleções e os comitês técnicos. Não vão mais ficar separados. Além disso, queremos integrar o masculino e o feminino, com os profissionais trabalhando nas duas frentes. O feminino tem um trabalho muito bom e mais resultados, numericamente, pelos investimentos feitos em longo prazo. Não são muitas mudanças, mas queremos trazer um pouco da sistematização do masculino para o feminino. Queremos que todos deem sua opinião, integrando toda a ginástica”, explicou Marcos Goto.

Jorge Bichara, gerente de alto rendimento do Comitê Olímpico do Brasil (COB), participou da Assembleia Geral Ordinária da CBG e ressaltou como será esse trabalho, na prática. “O Marcos atuará no formato de avaliação das atletas, modificando um pouco o que tínhamos. Podemos aplicar mais ciência aos treinos, respeitando a individualidade do feminino, para diminuir a incidência de lesões. É um momento de testar coisas novas para a modalidade seguir nessa curva ascendente que está.”

Depois de atuar por anos como coordenador da equipe masculina, Leonardo Finco será, agora, gerente das duas seleções, dando apoio ao trabalho de Marcos Goto. Além de cuidar da organização logística, no planejamento de viagens, dará suporte técnico, aproximando comitês e comissões, e alinhará o relacionamento com a TV.

“Outra estratégia adotada é que os árbitros internacionais credenciados pela CBG junto à Federação Internacional de Ginástica (FIG) terão participação mais efetiva na elaboração das séries dos atletas. A ginástica artística teve uma evolução muito grande no último ciclo, conquistas em nível mundial, com masculino e feminino apresentando novos valores e renovação de atletas. Mas ainda tem muito a ser feito. Temos que recriar projetos e ações para mantermos o patamar de excelência e a modalidade continuar no pódio olímpico”, explicou Goto.

Dois dos principais investimentos para este ciclo olímpico, até os Jogos de Tóquio, em 2020, serão a integração entre as categorias de base e adulta e a realização de clínicas com treinadores estrangeiros. O Centro de Treinamento da Ginástica no Rio de Janeiro está sendo remontado e tem previsão para ficar pronto na segunda quinzena de abril. Como, neste ano, o Campeonato Mundial não tem competição por equipe, as seleções brasileiras treinarão em menor período, e o CT servirá como celeiro de novos talentos, com espaço aberto para clubes e federações proporcionarem atividades para seus ginastas.

“As clínicas com os treinadores estrangeiros serão bem importantes, principalmente neste primeiro ano do ciclo, porque precisamos continuar em evolução em alguns aparelhos, como nas assimétricas, que a ginástica feminina do Brasil sempre teve deficiência. A primeira clínica deve ter um especialista neste aparelho”, revelou Bichara.

Luciene Resende, presidente da CBG, apresentou o relatório dos atos administrativos de 2016 e destacou que esse momento é de recomeço, com novas metas, sem deixar de lado tudo o que já foi conquistado. “Aos poucos, conforme a necessidade, vamos acrescentar mais profissionais ao organograma, fortalecendo o grupo, com todos pensando da mesma maneira para padronizar o sistema. O grande objetivo é dar continuidade ao trabalho desenvolvido durante os dois últimos ciclos olímpicos, melhorando ainda mais os resultados. No novo planejamento, é de grande importância a participação dos comitês e dos árbitros para que nossa ginástica evolua cada vez mais e chegue ao nível das grandes potências mundiais”.

O primeiro evento internacional com participação brasileira em 2017 será o Trofeo Cittá di Jesolo, para a ginástica artística feminina. A competição, realizada anualmente na Itália, será no próximo fim de semana, dias 1 e 2 de abril.

AGENDA DO DIA

fev 18 05:00 President’s Cup de taekwondo 67kg Milena Titoneli (BRA) fev 18 05:00 President’s Cup de taekwondo 68kg Edival Pontes (BRA) fev 18 05:00 President’s Cup de taekwondo 63kg Lucca Machado (BRA) fev 18 05:00 President’s Cup de taekwondo Acima de 73kg Gabriele Siqueira (BRA) fev 18 08:00 ITF de Mallorca Elijah Poritzky (EUA)/Gabriel Sidney (BRA) Alessandro Ceppelini (ITA)/Alexander Weis (ITA) fev 18 08:30 WTA de Dubai Hayley Carter (EUA)/Luisa Stefani (BRA) Lucie Hradecka (TCH)/Andreja Klepac (ESL) fev 18 10:00 Copa da Romênia de handebol feminino Stinta Bacau (ROM) Cluj-Napoca (ROM) fev 18 11:00 Champions League de vôlei feminino Eczacibasi (TUR) Budowlani Lodz (POL) fev 18 11:00 ITF de Cancún Bruno Figlia (BRA) Constant Bassetiere (FRA) fev 18 11:00 ITF de Cancún Kelly Williford (DOM) Carolina Meligeni (BRA) fev 18 11:00 ITF de Cancún Eduardo Ribeiro (BRA) Ivar Contreras (MEX) fev 18 11:00 ITF de Heraklion Antonio Massara (ITA)/Gabriele Noce (ITA) Jordan Correia (BRA)/Carles Hernandez (ESP) fev 18 11:00 Copa da Romênia de handebol feminino CSM Roman (ROM) Dunarea Braila (ROM) fev 18 12:00 ITF de Punta del Este Francisco Cerundolo (ARG) Daniel Dutra Silva (BRA) fev 18 12:00 ITF de Cancún Igor Marcondes (BRA) Christian Langmo (EUA) fev 18 12:30 Champions League de vôlei feminino Vakifbank (TUR) Lokomotiv Kaliningrado (RUS) fev 18 13:00 ITF de Punta del Este Hernan Casanova (ARG) João Pedro Sorgi (BRA) fev 18 13:00 Copa da Romênia de handebol feminino Gloria Bistrita (ROM) Râmnicu Vâlcea (ROM) fev 18 14:00 ITF de Cancún Lauren Proctor (EUA) Nathaly Kurata (BRA) fev 18 14:00 ITF de Cancún Gilbert Klier (BRA) Justin Roberts (BAH) fev 18 14:00 Campeonato Húngaro de handebol masculino Mezőkövesdi (HUN) Veszprém (HUN) fev 18 14:30 Challenger de Morelos Pedro Sakamoto (BRA) Peter Polansky (CAN) fev 18 16:00 ITF de Cancún Ivar Contreras (MEX)/Alfredo Casso (MEX) Igor Marcondes (BRA)/Brandon Walkin (AUS) fev 18 16:00 ITF de Cancún Carolina Meligeni (BRA)/Andrea Gamiz (VEN) Demi Tran (HOL)/Lian Tran (HOL) fev 18 18:00 Libertadores Sub-20 de futebol masculino - Grupo A Nacional (URU) Puerto Cabello (VEN) fev 18 18:00 Rio Open Dominic Thiem (AUT) Felipe Meligeni (BRA) fev 18 19:00 Sul-Americano de Clubes de vôlei feminino Dentil Praia Clube San Lorenzo (ARG) fev 18 19:30 Rio Open Guido Pella (ARG) Thiago Monteiro (BRA) fev 18 19:30 Rio Open Pablo Cuevas (URU)/Fernando Verdasco (ESP) Marcelo Melo (BRA)/Lukasz Kubot (POL) fev 18 20:15 Libertadores Sub-20 de futebol masculino - Grupo A Flamengo Sporting Cristal (PER) fev 18 20:30 Sul-Americano de Clubes de vôlei feminino Universidad Católica (BOL) Minas Tênis Clube fev 18 22:30 Challenger de Morelos Thomaz Bellucci (BRA) Oscar Gutierrez (BRA)

Mais em Ginástica Artística