Siga o OTD

Natação

GNU retoma treinos para atletas que buscam vaga olímpica

Grêmio Náutico União liberou o retorno de cinco modalidades e adotou medidas preventivas para evitar transmissão do Coronavírus

Grêmio Náutico União - Coronavírus - Treinos
Ginástica Artística é uma das cinco modalidades que voltaram aos treinos (Divulgação/João Mattos)

A primeira semana desde a retomada dos treinos do GNU (Grêmio Náutico União) em meio à pandemia de coronavírus chegou ao fim nesta quarta-feira (20). O clube liberou apenas cinco modalidades para voltar aos treinamentos: ginástica artística, ginástica rítmica, natação, remo e tênis.

Ao todos, apenas 16 atletas puderam retomar as atividades no clube gaúcho, que priorizou aqueles que buscam vaga na Olimpíada de Tóquio 2020, remarcada para 2021 por causa do coronavírus.

+CBVela divulga manual com orientações para volta aos treinos

“É uma mistura de emoções. A gente ficou tanto tempo longe daqui e quando chegamos e vemos o clube vazio, é uma sensação estranha, mas no momento que a gente cai na água é uma felicidade bem grande. Eu nunca tinha ficado tanto tempo sem nadar, desde que comecei”, contou Viviane Jungblut, que estava prestes a disputar a seletiva olímpica da maratona aquática quando o isolamento social começou a ser aplicado no país.

Ao todos, foram mobilizados 26 colaboradores entre técnicos, preparadores físicos, médicos e setores de manutenção e limpeza do Grêmio Náutico União.

Medidas preventivas

Para que os treinos pudessem ser retomados, o clube tomou algumas providências e medidas preventivas. Na chegada, todos têm a temperatura medida e em caso de detectada febre, o acesso não é permitido.

Grêmio Náutico União - Coronavírus - treinos
Todos têm a temperatura medida antes de entrar no clube (Divulgação/João Mattos)

Na sequência, todos passam por um tapete sanitizante e todas as modalidades e setores têm álcool em gel. As estruturas como academia, ginásio recebem, antes e após os treinos, uma pulverização com solução de quartenário de amônia – produto recomendado pela Anvisa para desinfecção de objetos e superfícies.

“Estou empolgado em voltar, é um pouco diferente… Tem todo um protocolo, que não estávamos acostumados, a gente chega no clube, mede a temperatura, faz higienização. Mas feliz por voltar a treinar na piscina”, explicou o nadador Fernando Ponte.

Os protocolos variam também de acordo com cada modalidade. Na natação, por exemplo, tem-se o cuidado de cada atleta ocupar apenas uma raia da piscina. Na ginástica artística, os atletas costumam higienizar com álcool em gel quando outro colega for usar um aparelho, assim como na academia.

Grêmio Náutico União - Coronavírus - Treinos
Atletas higienizam os materiais após usá-los (Divulgação/João Mattos)

Cuidado no planejamento dos treinos

Neste período com treinos adaptados em casa por causa da pandemia de Coronavírus, é normal que o atleta tenha algum tipo de perda física. Por isso, os treinadores entendem o que o retorno aos treinos precisa ser gradual.

“É um processo lento e gradual pois dois meses longe é muito tempo. Apesar deles terem se mantido ativos fazendo preparação física, a qualidade técnica e coordenativa muda muito, então estamos colocando eles em forma gradualmente, tecnicamente também e fisicamente no que é mais específico na modalidade”, explicou o treinador de Ginástica Artística Leonardo Finco. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“Tivemos que nos reinventar. Em casa, o foco era mais preparação física e manejo com aparelho e sem coreografia, fazíamos a distância aulas de balé, ginástica e aparelhos dentro do espaço que elas têm. Antes elas treinavam seis horas e após o isolamento caiu para cerca de três horas e meia. Então planejamos junto com a fisioterapia, treinos focados na preparação física para não corrermos o risco de lesões”, completou a coordenadora da Ginástica Rítmica.

Mais em Natação