Siga o OTD

Futebol

Ludmila sobre Torneio das Nações: “Vai ser uma briga boa”

Ludmila sobre Torneio das Nações: "Vai ser uma briga boa"
Fernanda Coimbra/CBF

A atacante Ludmila conversou com o Olimpíada Todo Dia sobre o Torneio das Nações e a última temporada na Espanha. Confira!

Campeã espanhola com o Atlético de Madrid no último mês, Ludmila participa do período de treinamento da Seleção Brasileira Feminina com boas expectativas para a disputa do Torneio das Nações, que acontecerá entre julho e agosto, nos Estados Unidos.

“Eu quero estar no nível das meninas, focada junto com elas para poder ajudar”, disse Ludmila ao Olimpíada Todo Dia. “Espero muita força, porque elas são muito fortes e vai ser uma briga boa” completou.

A atacante, que passou pelo atletismo antes de se tornar uma jogadora profissional aos 16 anos de idade, acredita que a equipe da Espanha pôde ajudar em alguns fundamentos com a Seleção Brasileira, como visão de jogo, passe, assistência e finalização. “É isso o que eu aprendi lá e estou aperfeiçoando aqui”, considerou a jogadora.

Ainda assim, Ludmila vê o futebol nacional com um ‘algo a mais’. “O futebol brasileiro é diferenciado, não tem como. No sentido de ousadia mesmo. Lá, as meninas são muito sérias, elas não gostam muito de drible e essas coisas. Lá é mais técnico”, acredita.

Temporada no Atlético de Madrid

Foto: Divulgação/Atlético de Madrid

A transferência para o futebol espanhol aconteceu em agosto de 2017. Aos 23 anos, a atleta encarou o desafio sozinha, sem levar nenhum familiar para a Espanha. A apreensão e o receio, porém, não impediram Ludmila de realizar uma de suas grandes ambições.

“Todo mundo sonha em ir para fora. Eu tinha o sonho, mas eu tinha medo de sair (do Brasil). Eu via as meninas felizes falando sobre, mas eu tinha muito medo. Eu tive que dar a cara a tapa, porque era o Atlético de Madrid, quem não ia querer ir?”, contou a atacante.

A língua local foi uma das maiores dificuldades da brasileira na adaptação ao novo país. Hoje, Ludmila diz entender melhor as colegas de clube. “Foi muito complicado, no primeiro dia eu já queria ir embora. Mas passou”, contou a jogadora.

Com contrato válido até 2020 com o Atlético de Madrid, a atacante brasileira ainda tem uma meta a ser alcançada na Espanha. “Meu sonho é ser artilheira! Eu já fui, mas com poucos gols. Eu quero bastante”, concluiu Ludmila.

Mais em Futebol