Siga o OTD

Futebol

Técnicos das seleções femininas trabalham juntos na Granja Comary

A palavra da Granja Comary nesta semana é integração: os treinadores das seleções femininas têm trabalhado lado a lado. Doriva Bueno, da Sub-20, e Luiz Antônio Ribeiro, da Sub-17, estão concentrados com a Seleção Principal, comandada por Emily Lima.

Desde que assumiu a equipe principal, Emily enfatiza a importância de ter um trabalho conjunto e integrado entre todas as categorias das seleções e é exatamente isso que ela busca trazendo seus dois companheiros de Seleção para os treinamentos.

– Acredito que a gente tenha que trabalhar unido, pois as jogadoras da Sub-17 serão as da Sub-20 no ciclo seguinte. E, as da Sub-20 servirão à Principal. A metodologia precisa ser a mesma, mas o trabalho é individual de cada treinador. É muito importante estarmos juntos – avaliou a treinadora.

O ano de 2017 não será de competições oficiais para as categorias de base, entretanto, será o período para formar as Seleções Sub-20 e Sub-17 que disputarão os Sul-Americanos e buscarão vaga para os Mundiais. Doriva e Luizão iniciaram no fim do ano passado, em Manaus (AM), a série de seletivas que farão pelo país. Em janeiro já passaram por Foz do Iguaçu (PR) e, neste fim de semana, haverá em Resende (RJ).

Antônia conta sobre troca do futsal para o futebol

Natural do Rio Grande do Norte, Antônia iniciou a carreira jogando futsal e agora se destaca nos campos de futebol. Aos 15 anos, a volante foi para São Paulo. Seguiu atuando nas quadras, mas logo migrou para os gramados. Hoje, aos 22 anos e defendendo a equipe do Valinhos (SP), a potiguar conta como foi essa transição e comemora a primeira convocação para a Seleção Brasileira Feminina.

– Por mais que seja um ambiente diferente, tudo acontece dentro do mesmo contexto. A mudança maior dentro de campo é a posição, a questão tática e o tamanho, mas o futebol está dentro de mim. Sendo futsal ou campo, a essência é a mesma. Tudo que eu evoluí, tudo que trabalhei não foi em vão, e isso que me trouxe à Seleção. A partir de agora é preciso evoluir cada vez mais.

Antônia participa da primeira convocação regional da Seleção Feminina, em que Emily Lima chamou meninas do Sul e Sudeste para um período de observação. Pela primeira vez com a amarelinha e já direto na equipe principal, a volante espera ter deixado um bom cartão de visita e, visando os próximos chamados, garante seguir empenhada.

– É um sonho realizado e o mais difícil é ser observada a primeira vez. Uma vez aqui, vão me observar de novo e existe a possibilidade de voltar. Então acho que é isso: trabalhar no meu clube, porque é lá que vão me acompanhar, e dar o meu melhor a cada dia.

Antônia ficará concentrada com a Seleção Feminina até sábado (11), quando encerra a primeira etapa de treinamento da equipe em 2017.

Mais em Futebol