Siga o OTD

Futebol

Atletas pedem respeito ao futebol feminino nas redes sociais

Cristiane, Andressa Alves, Erika e companhia usam redes sociais para cobrar continuidade de respeito, profissionalismo e comprometimento no futebol feminino do Brasil

Divulgação/CBF

Na linguagem da internet, o futebol feminino virou o “hype” dos últimos meses! O hype é a promoção extrema de uma pessoa, ideia ou produto na grande mídia. O assunto do momento, o que está dando o que falar… E não é pra menos. Pela primeira vez uma Copa do Mundo de Futebol feminino foi transmitida em TV aberta. Um grande feito para a modalidade. Mas a Copa acabou, a festa foi linda, a recepção no aeroporto ficou para a história. Qual o legado? O que fica? Pensando nisso, craques da Seleção feminina usaram suas redes sociais para se manifestar nessa quarta (17).

“Copa do Mundo foi linda, todo mundo amou, as pessoas ficaram felizes em conhecer nosso trabalho, porém aquele oba oba todo acabou. O que tem rolado depois de toda essa passagem? Bagunça, falta de apoio de alguns clubes com as atletas, falta de logística e Brasileiro Sub-18 jogando de dois em dois dias. E aiiii???” questionou a craque Cristiane.

A semana tem sido turbulenta na modalidade. O Santos viveu um descaso da CBF e da organização do Campeonato Brasileiro com relação ao hotel da equipe e a técnica Emily Lima retratou todo o acontecido em vídeos cobrando profissionalismo. Um dia depois, problemas de gestão foram pontuados pelas jogadoras. Como, por exemplo, o calendário apertado do campeonato nacional sub-18.

“Queremos apenas que nos dê condições de trabalho adequadas. Vocês cobram tanto a modalidade pra vencer uma Copa do Mundo ou Olimpíadas… E vocês estão certos em cobrar… É um esporte de alto nível. Representamos nosso país e sabemos disso, mas acredite ninguém quer vencer mais do que a gente. Infelizmente… Quer saber? Isso está longe de acontecer! O maior motivo é o descaso com a modalidade. O que pedimos é que façam acontecer o crescimento no nosso país. As pessoas amam futebol, independente do gênero, que não seja um apoio de 4 em 4 anos, só em grandes competições. Seja a mudança para os outros países se espelharem, porque até hoje estamos muito longe de sermos exemplo para o resto do mundo,” desabafou Andressa Alves.

Se engana quem pensa que o discurso é apenas ideológico. A cobrança é feita em busca de uma mudança dentro do cenário que existe para a modalidade no país: “Será que não tá na hora de realizar uma reciclagem nas pessoas que colocamos para trabalhar com a modalidade no país? Colocar pessoas que queiram realmente mudar esse cenário. Pessoas que sejam PROFISSIONAIS. Vai ser sempre na bunda das atletas em ano de competição? Eu acho que tá na hora de darmos as mãos de verdade e brigar por algo melhor. Meu puxão de orelha é pra geral: Confederação, Federações, Clubes e nós atletas em certas situações também,” escreveu Cristiane.

“Mas e agora? Eu, assim como vocês, sou mais uma que quero me unir a essa corrente em prol de novos tempos ao futebol feminino. Acredito que não precisamos tentar achar culpados, mas sim, cobrarmos melhorias e a profissionalização de fato em todos os segmentos que conduzem a modalidade,” ressaltou Érika.

A última publicação da Confederação Brasileira de Futebol em seu site sobre Seleção Brasileira de futebol feminino foi há três semanas com o fim da Copa do Mundo. O Instagram da entidade postou no último dia a tabela das transmissões da Série A do brasileiro. Resta saber quais serão as cenas dos próximos capítulos…

Veja as publicações na íntegra:

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Copa do mundo foi linda, todo mundo amou, as pessoas ficaram felizes em conhecer nosso trabalho, porém aquele oba oba todo acabou. O que tem rolado depois de toda essa passagem? Bagunça, falta de apoio de alguns clubes com as atletas, falta de logística e brasileiro sub 18 jogando de dois em dois dias. E aiiii ??? Será que não tá na hora de realizar uma reciclagem nas pessoas que colocamos para trabalhar com a modalidade no país? Colocar pessoas que queiram realmente mudar esse cenário, pessoas que sejam PROFISSIONAIS. Vai ser sempre na bunda das atletas em ano de competição? Eu acho que tá na hr de darmos as mãos de verdade e brigar por algo melhor. Meu puxão de orelha é pra geral: Confederação, Federações, Clubes e nós atletas em certas situações tmb. Quer ver isso aqui evoluir de verdade? Ganhar uma Copa e uma Olimpíada? Faça por onde desde cedo, planeje nem que seja a longo prazo, mas tentem fazer algo efetivo para mudar o cenário nacional que envolve o futebol feminino!

Uma publicação compartilhada por Cristiane Rozeira (@crisrozeira) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Falaaa galera queria deixar um recado na verdade um pedido, a Copa do mundo acabou e tivemos uma grande apoio das pessoas,realmente foi diferente a forma que vocês torceram e ficamos muitos felizes. Mais o Oba Oba acabou o que vemos é uma falta de respeito, logísticas, somos tratadas de qualquer forma isso é revoltante gostaria de saber porque tanto descaso com a modalidade, O Brasil realmente precisa evoluir Confederação, Federações, Clubes. Nos tratem como profissionais, somos atletas mais antes somos pessoas e temos famílias que precisam da gente. Então porque não podemos falar ? Porque temos que aceitar tanta falta de profissionais no comando da modalidade, tanta falta de respeito com o próximo ? Queremos apenas que nos dê condições de trabalho adequadas, vocês cobram tanto a modalidade pra vencer uma Copa do mundo ou Olimpíadas, e vocês estão certos em cobrar é um esporte de alto nível, representamos nosso país sabemos disso,mas acredite ninguém quer vencer mais do que a gente. Infelizmente quer saber isso está longe de acontecer, o maior motivo é o descaso com a modalidade. O que pedimos é que façam acontecer o crescimento no nosso país, as pessoas amam futebol independente do gênero, que não seja um apoio de 4 em 4 anos só em grandes competições. Seja a mudança para os outros países se espelharem,porque até hoje estamos muito longe de sermos exemplo para o resto do mundo.

Uma publicação compartilhada por Andressa Alves (@andressaalves9oficial) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Copa do Mundo acabou, né galera? Foram momentos mágicos para nos apaixonarmos ainda mais pela nossa modalidade e também conquistarmos novos admiradores. Sucesso de bilheteria, sucesso de transmissão e grandes espetáculos dentro de campo. Mas e agora? Eu, assim como vocês, sou mais uma que quero me unir a essa corrente em prol de novos tempos ao futebol feminino. Acredito que não precisamos tentar achar culpados, mas sim, cobrarmos melhorias e a profissionalização de fato em todos os segmentos que conduzem a modalidade. Como por exemplo: Confederação, federações, clubes e os profissionais envolvidos, inclusive, nós atletas. É um momento de refletirmos, buscarmos aperfeiçoar nossas intenções e agirmos. O Brasil pode ser uma potência mundial em qualquer coisa que se proponha a fazer. E o futebol feminino também pode. Temos matéria-prima pronta, matéria-prima a ser lapidada, estruturas a serem compartilhadas, profissionais capacitados, profissionais bem intencionados que podem também ser lapidado. Temos tudo, cara. O que não podemos achar normal é: Atletas reclamando de situações precárias nas entrevistas, Uma delegação “jogada” em uma recepção de hotel, Equipes tendo que tirar os jogos de suas sedes para conseguir se manter, entre outros diversos casos que aconteceram recentemente. Repito, esse meu post não é para achar culpados e nem apontar o dedo. Então, galera, vamos nos unir para elevar o futebol feminino do Brasil ao seu patamar merecido. É o momento de mudança de mentalidade e quebra de paradigmas, isso começa por cada um de nós. Não espere dos outros, o que vc pode ir lá e fazer. Vamos cobrar, vamos monitorar… mas não se esqueça, VAMOS FAZER! Hoje estou em um clube que tenho a oportunidade de trabalhar tranquila, com uma grande estrutura e profissionais altamente capacitados. Porém esse meu post é um prol de todas as mulheres que sonham em ser jogadoras de futebol. E queremos o mínimo de respeito !!!!!!! #respeita #respeitaasminas #futebol #futebolfeminino #dignidade

Uma publicação compartilhada por Erika Cristiano (@erikotinhac) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Há um mês atrás assistindo a copa do mundo me emocionei em ver um país se mobilizando por um lado do futebol que sempre foi esquecido, que dizer lembrado só de quatro em quatro anos para cobrar a falta de títulos e medalhas sendo conhecido por futebol FEMININO. O que de certa forma me causou muito orgulho, afinal de contas quando houve uma mobilização tão grande e de forma tão intensa no futebol feminino? Mas mesmo depois de acontecer um certo reconhecimento, continuamos sendo DESRESPEITADAS, pela nossa confederação, pelas federações, clubes e afins. Afinal que contas o que precisamos provar? O que precisamos para ter o respeito que merecemos? Um dia, eu sonhei em ser uma jogadora de futebol e consegui, mas sempre tive que conciliar a minha vida aos estudos pq sabia que não conseguiria viver de um sonho como este, nos meus 15 anos de carreira sobrevivi com o que me foi oferecido. Chegou o momento de nós atletas, mais que NUNCA, nos unirmos e lutarmos pelo que acreditamos e assim poder viver do nosso sonho. CHEGA de ser esquecidas em hotéis, de salários atrasados, de alojamentos e alimentações precárias, de campos inutilizáveis, de falta de bolas e uniformes, de profissionais pouco preparados, de intervalos menores de 60 horas entre os jogos. MERECEMOS RESPEITO por sermos atletas, mulheres e jogadoras de futebol! #respeito #respeitaasmina #futebolfeminino #uniao

Uma publicação compartilhada por Monique Somose (@moniquesomose) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

“Exigem profissionalismo, mas não nos tratam como profissionais”. Até quando? Até quando vamos ter que nos calar??? . Chegou o momento de nos posicionarmos e darmos um basta nessa situação. . Durante a Copa do Mundo foi tudo lindo! Vivenciamos o que um dia sempre sonhamos. Vimos nossa modalidade sendo reconhecida e valorizada no nosso país. Vocês nos fizeram acreditar que juntos podemos ir além… Além de nos unirmos apenas para “Copas do mundo e Olimpíadas…” . Então não podemos deixar passar esse momento sem cobrar as entidades envolvidas com o Futebol Feminino (Confederações, Federações, Clubes, Agências…). Esse é o momento de exigir tudo aquilo que inclusive foi pontuado durante as transmissões da “Copa da França”. . Não estou aqui cobrando por salários iguais ao do futebol masculino, que isso fique bem claro. Tenho consciência que o interesse do público e consequentemente a receita no Brasil ainda é bem diferente. . Estou aqui pra pedir RESPEITO pelo FUTEBOL FEMININO, por nós, MULHERES! Queremos mais organização e estrutura adequada para trabalho. . *Quero deixar claro que não estou me referindo ao SC Corinthians Paulista, infelizmente o que temos aqui, não é a realidade do futebol feminino Brasileiro. Me refiro ao futebol como um todo! . Chega de DESCASO!

Uma publicação compartilhada por Gabi Zanotti Demoner (@gabizanottid) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

E o Futebol Feminino no Pós Copa? Acredito que este é um assunto que não precisa ser omitido e relembrado, ou até falado, a cada quadriênio. É triste ver toda mídia, meios de comunicação voltados a uma modalidade apenas em um determinado período; como se uma estrela só tivesse uma única e exclusiva chance de brilhar. Nós mulheres, pela natureza social sofremos desde que nascemos para ocupar nossos espaços em todas as esferas e para chegarmos a um time reconhecido ou ao topo passamos por muitas provações e temos que ser muito ” macho” para ter folêgo para ultrapassar todas as barreiras e mesmo assim não somos valorizadas em eqüidade em nossa modalidade esportiva. Muitas meninas, de vários países; de todas a partes do mundo, começaram a sonhar em realizar algo distante pelos olofotes das mídias e meios de comunicação, viram que seus sonhos não eram impossíveis. O que me enstristece é que agora o futebol feminino por mais uma vez, perde seu brilho e sua importância e essas meninas irão enfrentar tantas dificuldades, preconceito e derespeito que será uma tarefa muito árdua continuar, como foi para todas nós que passamos por esta experiência de vida. É hora de parar de amputar as pernas, os passes…os sonhos! Vamos nos unir para que esta modalidade seja reconhecida e admirada a cada campeonato(seja qual for e aonde for, independente da dimensão), para que todo dia seja suficente para aplaudir e formar novas atletas. Depende de todos nós, defendermos isso e transformar esses sonhos roubados em realidade. Por este e vários motivos muitas de nós temos que alçar vôos fora do nosso país, haja vista que somos bem mais valorizadas fora de casa e eu sou grata ao Braga por ter me concedido esta oportunidade única onde dou o meu melhor a cada dia em forma de reconhecimento e agradecimento. Vamos melhorar 🇧🇷👊🏽… O hoje e o agora é o que devemos cultivar sempre! VALORIZA FUTEBOL FEMININO! #JuntosSomosMaisFortes #DeixaElaJogar #Respeito #futebolFeminino #futebol

Uma publicação compartilhada por Janaina Queiroz (@janaina.queirozz) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Saudade da copa, hein?! Esperar mais quatros anos, bastante tempo. Eu sou a nova geração e quero chegar lá. Mas eu quero em perfeitas condições e em alto nível. Eu sou a nova geração e quero ser campeã do mundo, quero dar alegria pra uma nação e valorizar o futebol feminino no meu país. Pra isso: estrutura, investimento, visibilidade e respeito. É com isso que profissionais trabalham. Eu sou a nova geração, geração que tem sonhos, que luta e ainda sofre com instabilidade. Sou a geração que quer ter valor, assim como todas as outras. Sou a geração que não quer mais ser tratada como amadora, assim como todas as outras. Sou a geração que vai ser cobrada, mas também sou a que vai cobrar, de novo: estrutura, investimento, visibilidade e respeito. É o mínimo! As gerações estão unidas e exigem competência. Vamos primeiro ganhar na modalidade aqui dentro, pra depois conquistarmos o mundo! Obrigada, Corinthians, por me oferecer oportunidade de trabalhar com eficiência, ótima estrutura, extraindo o melhor de mim, ajudando a me tornar uma atleta e pessoa melhor, me tornando mais feliz! Que seja exemplo para outros clubes, federações e confederação. Façam a parte de vocês, que faremos a nossa! Vamos evoluir! 👊🏻🇧🇷

Uma publicação compartilhada por Victoria Albuquerque 🇧🇷 (@vicalbuquerq) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

A bagunça não vem de hoje, a desorganização não é novidade e o descaso muito menos. Grande parte das pessoas que viu o futebol feminino em evidência pela primeira vez na história do nosso país, transmissão dos jogos da seleção na Copa do Mundo em rede nacional, na tv aberta, não conhece a realidade e a precariedade em que a maioria dos clubes se encontram… ou pelo menos, a precariedade que o departamento de futebol feminino dos clubes se encontra. É vergonhoso que atletas não tenham campo decente para treinamento, departamento médico de qualidade, uniformes adequados, e não o que sobra do masculino ou até mesmo uniformes antigos, viagens absurdamente longas em que temos que ficar horas e horas em aeroportos e muitas vezes com clubes que não querem nem se quer pagar a alimentação das atletas. O que mais entristece é que essa é só a ponta do iceberg. Esperamos, sinceramente, que os responsáveis, Confederações, Federações, clubes e é claro todas nós atletas, possamos agir com o profissionalismo que a nossa modalidade merece e não apenas em ano de Copa do Mundo e Jogos Olímpicos, mas sim daqui por diante, pois só assim conseguiremos mudar a realidade do futebol feminino no Brasil. Tenho certeza que o processo é lento, o caminho é longo mas tudo na vida começa com o primeiro passo. Por que não começarmos agora? #JuntasSomosMaisFortes #DeixaElaJogar

Uma publicação compartilhada por Fabiana Simoes (@fabsimoes) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Estou me posicionando porque junto com tantas outras precisamos dar um basta com tamanho descaso a modalidade de futebol feminino no Brasil. O que vivi na Copa do Mundo foi incrível. Vivemos algo que sempre desejamos. Nossa modalidade sendo reconhecida e valorizada no país. Vocês nos mostraram que podemos ter esperança, que podemos sonhar grande e realizar feitos. Mas, precisamos de apoio além de competições Mundiais e Olímpicas. Precisamos que clubes, federações e todas as entidades que envolvem o futebol feminino, nos dê condições para tal cobrança que sempre e imposta. Não se trata apenas de atletas, mas de seres humanos que lutam e acreditam que vocês possam mudar a realidade. Não deixe mais que essa batalha seja humilhante demais. Sei também que alguns clubes dão apoio e felizmente consegue dar condições necessárias. Mas, peço aqui por todos os outros que têm suas dificuldades, falta de apoio e tratam com descaso. O futuro do futebol feminino depende de todos. #juntassomosmaisfortes #futebolfeminino

Uma publicação compartilhada por Poliana Barbosa Medeiros (@poliana_13) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Minha cara pra quem ainda não leva a sério o #FutebolFeminino 🤨 Sabe qual foi nossa maior conquista nessa copa do mundo? VOCÊS! Vocês que levaram o futebol feminino a sério. Vocês nos deram voz e visibilidade. Vocês mostraram que se interessam pelo futebol feminino. Mostraram que se importam com nossa causa e nossas lutas por mais valorização, oportunidade e direitos iguais. Essa visibilidade vale ouro, pois só assim teremos a atenção dos que podem se mobilizar a favor do desenvolvimento do futebol feminino no Brasil. E como é necessário esse desenvolvimento!!! Muitos comparam o nosso futebol com o das equipes femininas de outros países. Muitos comparam o nosso futebol com o futebol masculino. Mas que comparação tão injusta, inadequada é inaceitável. Vivemos em um mundo totalmente distinto do deles. Estrutura, oportunidades, organização e profissionalismo DESIGUAIS. Por isso, tem cabimento comparar? O futebol feminino Brasileiro está carente de muitas coisas, principalmente de um maior comprometimento dos envolvidos na modalidade. É por isso que estamos lutando. E nessa luta, precisamos nos unir e precisamos ainda mais de vocês! Que essa visibilidade cresça a cada dia e que todos nós possamos fazer nossa parte em busca dessa melhoria que tanto queremos! • • • #futfem #futebol #futbol #brasil #comprometimento #womenssoccer #football #womensfootball #selecaobrasileira #futebolbrasileiro #selecao #copaamerica #guerreiras #paísdofutebol #igualdade #direitosiguais #sports #bestoftheday #selecaofeminina #selecaomasculina #america #equality #Brasil2019 #conmebol #daretoshine #profissionalismo #luta #juntossomosmaisfortes

Uma publicação compartilhada por Aline Reis (@alinereisfutbol) em

AGENDA DO DIA

ago 24 04:20 Mundial de Canoagem e Paracanoagem Velocidade C1 200m feminino – Final B 3º lugar / 48s79 Valdenice Conceição ago 24 04:30 Mundial Júnior de natação 50m peito masculino 24º lugar geral / 29s06 / classificação final Davi Martins Mourão ago 24 04:30 Mundial Júnior de natação 50m peito masculino 30º lugar geral / 29s17 / classificação final Vitor Pinheiro Souza ago 24 04:30 Mundial Júnior de natação 400m medley masculino 29º lugar geral / 4min38s88 / classificação final Brunno Tomiyama Suzuki ago 24 04:30 Mundial Júnior de natação 400m medley masculino 19º lugar geral / 4min28s40 / classificação final Pedro Muschioni Ferreira Cristo ago 24 04:30 Mundial Júnior de natação 100m borboleta feminino 39º lugar geral / 1min03s91 / classificação final Maria Fernanda de Oliveira Costa ago 24 04:30 Mundial Júnior de natação 100m livre masculino 50s69 / 15º melhor tempo / classificado para a semifinal Lucas Santos Ferreira de Souza ago 24 04:30 Mundial Júnior de natação 100m livre masculino 50s11 / 5º melhor tempo / classificado para a semifinal Murilo Sartori ago 24 05:10 Mundial de Canoagem e Paracanoagem Velocidade KL3 masculino 200m – Final B 3º lugar / 43s44 Giovane Vieira de Paula ago 24 05:15 Mundial de Canoagem e Paracanoagem Velocidade KL2 masculino 200m – Final 6º lugar / 44s33 Fernando Rufino ago 24 05:25 Mundial de Canoagem e Paracanoagem Velocidade KL3 masculino 200m – Final Bronze / 40s70 Caio Ribeiro ago 24 06:00 Mundial Sub-19 de vôlei masculino - Grupo A Bielorrússia Brasil ago 24 06:00 Mundial Sub-19 de vôlei masculino - Grupo C Japão 3 Alemanha 0 ago 24 06:20 Mundial de parabadminton Vitor Tavares (BRA) 2 Krysten Coombs (ING) 0 ago 24 07:03 Mundial de Canoagem e Paracanoagem Velocidade C2 1000m masculino – Final Bronze / 3min44s34 Isaquias Queiroz/Erlon de Souza ago 24 08:00 Challenger de L'Aquila Guilherme Clezar (BRA) Andrej Martin (ESQ) ago 24 08:00 Superpraia Averaldo/Bruno Fernandão/Ramón Gomes ago 24 08:00 Superpraia Jô/Léo Vieira Rafael/Renato ago 24 08:05 Mundial de parabadminton Eduardo Oliveira (BRA)/Rogério Oliveira (BRA) 0 Mohamed Azri (MAL)/Liek Cheah (MAL) 2 ago 24 08:50 Superpraia Arthur/Adrielson Hevaldo/Vinícius ago 24 08:50 Superpraia Oscar/Moisés Anderson Melo/Jefferson ago 24 09:00 Mundial Sub-19 de vôlei masculino - Grupo B Irã 3 Colômbia 1 ago 24 09:00 Challenger de L'Aquila Vencedor de Andrej Martin (ESQ) x Guilherme Clezar (BRA) Vencedor de Dmitry Popko (KAZ) x Johannes Haerteis (ALE) ago 24 09:00 Mundial Sub-19 de vôlei masculino - Grupo C México 0 Egito 3 ago 24 09:15 Mundial de parabadminton Man Kai Chu (HKG)/Chun Yim Wong (HKG) 2 Vitor Tavares (BRA)/Miles Krajewski (EUA) 0 ago 24 09:40 Superpraia Bárbara Seixas/Fernanda Berti Talita/Taiana ago 24 10:00 Jogos Parapan-americanos - Basquete de cadeiras de rodas masculino - Grupo B Estados Unidos Porto Rico ago 24 10:00 Jogos Parapan-americanos - Rugby de cadeira de rodas Estados Unidos Argentina ago 24 10:00 Jogos Parapan-americanos - Vôlei sentado masculino Colômbia Canadá ago 24 10:00 Etapa de Lauro de Freitas de skate park do STU Qualifying Series Eliminatória Masculina ago 24 10:25 Mundial de parabadminton Vitor Tavares (BRA) Chun Yim Wong (HKG) ago 24 10:30 Superpraia Ana Patrícia/Rebecca Josi/Juliana ago 24 10:58 Mundial de Canoagem e Paracanoagem Velocidade C1 1000m masculino – Semifinal 1º lugar / 3min55s73 / classificado para a final Isaquias Queiroz ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Judô 66kg – Classe B2 Anderson Wassian (BRA) ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Tiro Esportivo Carabina deitado 50m – SH1 Geraldo Rosenthal ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Tiro Esportivo Carabina de Ar 10m – SH2 Alexandre Galgani ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Judô 60kg – Classe B3 Thiego Marques (BRA) ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Judô 48kg – Classe B3 Karla Cardoso (BRA) ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Judô Acima de 100kg – Classe B1 Júlio César Conceição (BRA) ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Judô 48kg – Classe B2 Giulia dos Santos Pereira (BRA) ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Judô 90kg – Classe B1 Arthur Cavalcante (BRA) ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Judô Acima de 100kg – Classe B1 Antonio Tenório (BRA) ago 24 11:00 Paulista de Futebol Feminino - Grupo 4 Corinthians Ferroviária ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Tiro Esportivo Carabina de Ar 10m – SH2 Bruno Kiefer ago 24 11:00 Jogos Parapan-americanos - Tiro Esportivo Carabina deitado 50m – SH1 Adriano Sérgio ago 24 11:20 Superpraia George/André Venc. Averaldo/Bruno x Fernandão/Ramón Gomes ago 24 11:20 Superpraia Arthur Lanci/Saymon Venc. Jô/Léo Vieira x Rafael/Renato ago 24 11:30 Jogos Parapan-americanos - Futebol 7 - Primeira Fase Brasil Peru ago 24 11:45 Aberto da República Tcheca de tênis de mesa Alexander Shibaev (RUS) Hugo Calderano (BRA) ago 24 12:00 Jogos Parapan-americanos - Rugby de cadeira de rodas Canadá Brasil ago 24 12:00 Jogos Parapan-americanos - Vôlei sentado masculino Peru Estados Unidos ago 24 12:10 Mundial de parabadminton Vitor Tavares (BRA)/Rubi Vargas (PER) Robert Lang (ESC)/Rebecca Beford (ING) ago 24 12:10 Superpraia Alison/Álvaro Filho Venc. Arthur/Adrielson x Hevaldo/Vinícius ago 24 12:10 Superpraia Ricardo/Vitor Felipe Venc. Oscar/Moisés x Anderson Melo/Jefferson ago 24 12:15 Jogos Parapan-americanos - Basquete de rodas feminino - Grupo B Estados Unidos Chile ago 24 12:30 Mundial Sub-19 de vôlei masculino - Grupo B Bulgária República Tcheca ago 24 12:30 Mundial Sub-19 de vôlei masculino - Grupo D Rússia Nigéria ago 24 12:32 Mundial Júnior de natação 1500m livre masculino ago 24 12:54 Mundial Júnior de natação 100m livre masculino – Semifinal ago 24 13:02 Etapa de Paris da Diamond League Arremesso de Peso Darlan Romani ago 24 13:04 Mundial Júnior de natação 100m borboleta feminino – Semifinal ago 24 13:15 Mundial Júnior de natação 50m borboleta masculino – Final ago 24 13:30 Jogos Parapan-americanos - Futebol 7 - Primeira Fase Venezuela Argentina ago 24 13:36 Mundial Júnior de natação 50m peito masculino – Semifinal ago 24 13:52 Mundial Júnior de natação 50m costas feminino – final ago 24 13:57 Mundial Júnior de natação 400m medley masculino – Final ago 24 14:00 Jogos Parapan-americanos - Tiro Esportivo Carabina deitado 50m – SH1 – Final ago 24 14:00 Jogos Parapan-americanos - Tiro Esportivo Carabina de Ar 10m – SH2 – Final ago 24 14:00 Jogos Parapan-americanos - Vôlei sentado masculino Brasil Costa Rica ago 24 14:00 Jogos Parapan-americanos - Rugby de cadeira de rodas Colômbia Chile ago 24 14:00 Brasileiro de futebol feminino - Quartas de Final Flamengo Internacional ago 24 14:07 Mundial Júnior de natação 4x100m livre feminino – Final ago 24 14:17 Etapa de Paris da Diamond League Lançamento de disco Andressa Morais ago 24 14:20 Etapa de Lauro de Freitas de skate park do STU Qualifying Series Semifinal feminina ago 24 14:30 Basquete de cadeiras de rodas feminino - Grupo A Canadá Colômbia ago 24 15:00 Paulista de handebol feminino - Primeira Fase AABB Semel Fib Bauru Time/Jundiaí ago 24 15:30 Mundial Sub-19 de vôlei masculino - Grupo A Tunísia Taipei ago 24 15:30 Jogos Parapan-americanos - Futebol 7 - Primeira Fase Estados Unidos Colômbia ago 24 15:30 Mundial Sub-19 de vôlei masculino - Grupo D República Dominicana Coreia do Sul ago 24 16:00 Jogos Parapan-americanos - Tênis Johanna Martinez (COL) Meirycoll Juliana Duval da Silva (BRA) ago 24 16:00 Liga Nacional de Handebol Masculino - Conferência Sul-Sudeste Pinheiros Maringá ago 24 16:00 Jogos Parapan-americanos - Tênis Nicole Dhers (ARG) Rejane Candida (BRA) ago 24 17:00 Paulista de handebol feminino - Primeira Fase Handebol Franca Pinheiros ago 24 17:00 Jogos Parapan-americanos - Futebol 5 - Primeira Fase Argentina Costa Rica ago 24 17:00 Jogos Parapan-americanos - Rugby de cadeira de rodas Estados Unidos Brasil ago 24 17:00 Jogos Parapan-americanos - Vôlei sentado masculino Canadá Peru ago 24 17:00 Jogos Parapan-americanos - Atletismo Lançamento de disco feminino F11 Izabela Campos ago 24 17:00 Jogos Parapan-americanos - Atletismo Lançamento de disco feminino F11 Marcia Cristina Almeida ago 24 17:02 Jogos Parapan-americanos - Atletismo Arremesso de peso masculino F57 Thiago Paulino ago 24 17:02 Jogos Parapan-americanos - Atletismo Arremesso de peso masculino F57 Claudiney Batista

Mais em Futebol