Siga o OTD

Escalada

Brasileiras não vão à final do Pan e estão fora dos Jogos de Tóquio

Só a campeã fica com a vaga. Thais Makino ficou na 15ª colocação, uma à frente de Bianca Castro. Luana Riscado não completou a etapa

Thais Makino Pan-Americano de Escala
Carol Coelho

Nenhuma das brasileiras que disputaram o Pan-Americano de escalada conseguiu passar pela etapa classificatória na quinta-feira (27) e, com isso, o país ficará sem representantes no feminino da modalidade nas Olimpíadas de Tóquio.

A competição era a última que valia vaga para os Jogos, apenas para a campeã. Thais Makino foi a melhor brasileira encerrando na 15ª colocação com 2448 pontos. Bianca Castro ficou logo atrás, em 16º com 2550, e Luana Riscado não completou a etapa por conta de uma lesão.

O Pan-Americano de Escalada, disputado em Los Angeles, nos Estados Unidos, foi dividido em três qualificatórias. Thais Makino, Bianca Castro e Luana Riscado abriram o dia na disputa de velocidade, quando as atletas precisam escalar a distância proposta da forma mais rápida possível.

Depois, as atletas passaram para o estilo Boulder, que é a modalidade que consiste em escalar pequenos blocos, geralmente com altura não superior a 6 metros, sem o uso dos equipamentos de segurança convencionais como cordas e mosquetões.

Após as duas primeiras etapas, as atletas participantes partiram para a qualificatória de dificuldade, em que a altura é maior e é necessário o uso do equipamento de proteção.

A classificação do Pan-Americano de escala de 2020 se deu com o resultado obtido pelas atletas participantes nas três qualificatórias combinadas.

Velocidade

Nas qualificatórias da categoria velocidade, o destaque brasileiro foi Luana Riscado. Em sua prova, a atleta subiu a parede em 11.75s, terminando a classificatória na 12ª colocação geral.

-SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Um pouco mais abaixo de Luana apareceu Bianca Castro. A brasileira terminou sua prova em 11.84s, ficando na 15ª posição geral. Thais Makino conseguiu a marca de 12.35s, ficando na 17ª colocação.

Boulder

No estilo boulder, a melhor atleta do país no Pan-Americano foi Thais Makino. Em sua classificatória, a brasileira terminou com a 12ª colocação, com 3Z5tZ, que quer dizer que Thais alcançou três vezes zonas de pontuação em cinco tentativas de escaladas durante o tempo permitido.

A segunda melhor atleta do Brasil na classificatória do Boulder foi Bianca Castro. A escaladora terminou sua participação com a 17ª posição, ao marcar 2Z8tZ. Já Luana Riscado foi a 20ª colocada, com 1Z3tZ.

Durante sua participação nesta segunda classificatória do dia, Luana sofreu uma entorse no joelho e teve que deixar o Pan-Americano de escalada.

Dificuldade

Na última eliminatória do dia, as brasileiras fizeram bonito. Mesmo sem a prova ser sua especialidade, Thais Makino usou da experiência. Após alguns momentos de estudo das alternativas que tinha de caminho para escalar, a brasileira usou da velocidade na troca de pegadas para ir escalando e conseguiu terminar na 12ª colocação, com 42.

Um pouco depois de Thais, foi a vez de Bianca Castro passar pela prova. Usando da mesma estratégia que sua compatriota, a brasileira conseguiu um resultado um pouco superior, terminando na décima colocação, com 42+.

Mais em Escalada