Siga o OTD

Crônicas Olímpicas

Vacina para não amarelar na hora H

Serve para evitar o apagão psicológico, gerar alívio para competir mais leve, solto e despreocupado em ter que corresponder às expectativas do técnico, do clube, dos jornalistas e da torcida

Estava assistindo ao jogo da seleção brasileira pela televisão quando o narrador, com pinta de intelectual, soltou: “agora precisa de controle mental para garantir o resultado”, colocando o divã canarinho à prova. Fiquei imaginando a angústia do psicólogo da equipe, ao ver o seu trabalho sendo testado em rede nacional.

No esporte, a mídia ajuda e atrapalha. Dá visibilidade e aumenta a pressão. Estudos comprovam que as alterações psicológicas e emocionais geram mudanças nas habilidades motoras e no controle de concentração, tomada de decisão, velocidade de reação e fazem as pernas tremerem.

Lidar com a pressão no esporte é tão natural quanto os Estados Unidos liderarem o quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos. Na vida a pressão é sinônimo de viver. Se a sua vida não tem pressão é porque você já morreu, só se esqueceram de te avisar. Desde criança temos que lidar com as expectativas que as pessoas depositam nas nossas costas para começar a engatinhar, a ficar em pé, a balbuciar as primeiras palavras, a andar, a aprender a ler, ir bem na escola, passar no vestibular, conseguir um bom emprego, etc. Pressão é que não falta e controle emocional é o remédio para enfrentar a loucura que é viver.

Mas nem todo mundo sabe lidar quando o calo aperta. “De que vale ser um ótimo atleta tecnicamente e ter um pavio curto na hora do jogo?”, já questionava o meu professor de educação física Roberval, quando o clima esquentava nas peladas do último horário da escola. Mais do que correr, o esporte é o casamento entre o preparo físico, técnica e força mental. Tripé que Junior Baiano, Edmundo, Fábio Costa, Pepe, Sassá e Felipe Melo passaram longe de adquirir pela simples falta de pavio, de tão curto que era.

Se tem uma coisa difícil nos dias de hoje é garantir o controle mental. Bater um pênalti é mais fácil que desligar o Lucas Neto do YouTube nas mãos de uma criança de 5 anos. Grudar no Neymar na marcação é mais tranquilo que controlar a ansiedade de saber que a pessoa leu a mensagem de WhatsApp há 20 minutos e não respondeu. Esquecer o carregador do celular em casa deixa a gente mais nervoso que receber uma virada aos 40 minutos do segundo tempo de partida.

Deitar um atleta no divã ou sentar esse atleta na cadeira do doutor, para abrir o coração ou a vida, serve para potencializar o desempenho esportivo, melhorar a capacidade de concentração e controlar a ansiedade, segundo especialistas. Imagino que deva ser difícil convencer um jogador de futebol a virar paciente na frente do doutor (a), pois homem não gosta de médico e pensa que a ajuda está relacionada à doença.

O sacrifício é por uma boa causa. Serve para evitar o apagão psicológico, gerar alívio para competir mais leve, solto e despreocupado em ter que corresponder às expectativas do técnico, do clube, dos jornalistas e da torcida, além de evitar o pior vírus que um atleta pode pegar: amarelar na hora H. Mas, não é que o narrador intelectual sabe das coisas? Pois, o controle emocional é o pior de todos os adversários.

AGENDA DO DIA

nov 19 10:00 ITF de Monastir Graziella Barrett (GBR)/Stella Chianello (BRA) Yuka Hosoki (JAP)/Aline Thommen (SUI) nov 19 11:00 ITF de Naples Katherine Fahey (EUA) Luísa Stefani (BRA) nov 19 11:30 Champions League de vôlei feminino Eczacibasi (TUR) Fenerbahce (TUR) nov 19 14:00 ITF de Cancún Elle Christensen (EUA) Julia Konishi (BRA) nov 19 14:00 ITF de Naples Teliana Pereira (BRA) Stephanie Wagner (ALE) nov 19 14:00 Champions League de basquete masculino VEF Riga (LET) Iberostar Tenerife (ESP) nov 19 15:00 Bundesliga de tênis de mesa Post SV Mühlhausen TTF Liebherr Ochsenhausen nov 19 15:00 Copa do Nordeste Sub-20 - Grupo D Santa Cruz Porto-PE nov 19 15:00 Copa do Nordeste Sub-20 - Grupo E Sport Botafogo-PB nov 19 15:30 ITF de Cancún Noley Nsimba (CAN)/Kelly Williford (DOM) Julia Konishi (BRA)/Taylor NG (EUA) nov 19 15:30 ITF de Naples Jaleesa Leslie (EUA)/Alycia Parks (EUA) Carolina Meligeni (BRA)/Nadia Podoroska (ARG) nov 19 17:00 ITF de Cancún Elle Christensen (EUA)/Jwany Sherif (EUA) Katya Ramirez (MEX)/Vivian Toma (BRA) nov 19 19:00 Superliga de vôlei feminino - Primeira Fase Valinhos Flamengo nov 19 19:10 Liga Sul-Americana de Basquete masculino - Grupo F Botafogo Salta Basket (ARG) nov 19 20:00 NBB Corinthians Paulistano nov 19 20:00 NBB Minas Tênis Clube Bauru nov 19 20:00 Superliga de vôlei feminino - Primeira Fase Pinheiros Dentil Praia Clube nov 19 20:00 Superliga de vôlei feminino - Primeira Fase Curitiba Vôlei Osasco Audax nov 19 21:30 Superliga de vôlei feminino - Primeira Fase São Paulo Sesc RJ nov 19 21:30 Liga Sul-Americana de Basquete masculino - Grupo F Ciclista Olímpico (ARG) Nacional (URU) nov 19 22:00 NBA Memphis Grizzlies Golden State Warriors

Mais em Crônicas Olímpicas