Siga o OTD

Crônicas Olímpicas

Quando as palavras mulher e futebol são sinônimas

No dia a dia, as mulheres sonhadoras têm que vencer o preconceito, os olhares tortos e a falta de incentivo.

Hoje em dia é comum ver meninas jogando futebol junto com meninos em escolinhas espalhadas pela cidade. Elas têm que dividir o campo por falta de número de jogadoras para treinar e montar equipes. Outro dia mesmo, fui assistir ao meu sobrinho Miguel, de 11 anos, na final da copinha da cidade, e lá, no meio da garotada, duas meninas desequilibraram a partida e garantiram o título para os garotos. Nessa idade, não existem diferenças físicas e técnicas entre meninos e meninas.

Na última semana estava lendo algumas notícias na internet quando vi uma matéria bem legal no The New York Times. O texto contava que pela primeira vez as equipes de futebol feminino sub-12 e sub-14 do Barcelona foram inscritas em ligas masculinas locais. Resultado: 30 jogos, 30 vitórias e 329 gols na competição. Bem ao estilo de Messi e companhia, os resultados na temporada não deixam dúvidas de que as meninas do Barcelona honram a camisa catalã.

Na Espanha, diferentemente dos times brasileiros em que meninas e meninos formam o mesmo time, a equipe toda feminina ao enfrentar outras equipes masculinas, mostra que, quando a diferença física é reduzida, elas não ficam para atrás tecnicamente. As regras do futebol espanhol estimulam que meninos e meninas possam jogar juntos até os 16 anos. A equipe feminina do Barcelona foi campeã na liga sub-12, com 14 pontos de vantagem, vencendo todas as partidas contra as equipes masculinas.

A maioria das pessoas que conheço e que não gosta de futebol feminino tenta justificar dizendo que não gosta por conta da “baixa” qualidade técnica das partidas. Pura contradição, pois são os mesmos que não perdem uma rodada da série A do Brasileirão masculino.

Faz tempo que o Brasil é uma das referências mundiais no futebol feminino. Nem precisa dizer que o principal ícone é a Marta. Se Pelé é o rei, Marta é a rainha. E a melhor jogadora de todos os tempos, seis vezes melhor jogadora do mundo e maior artilheira da história das Copas, com 15 gols em seis competições.

Por um longo período mulher e futebol eram palavras que não andavam juntas. É difícil de acreditar, mas neste ano foi disputada a primeira competição de base feminina no Brasil: o Brasileirão sub-18. Quarenta anos depois da revogação de um decreto que proibia as mulheres de praticarem o futebol por quase quatro décadas no Brasil, o país que revelou Marta para o mundo vive, enfim, um momento singular. Em 2019, a CBF e a Conmebol passaram a exigir que os principais clubes formem times adulto e de base. Com isso, multiplicaram-se peneiras para selecionar jogadoras em todo o Brasil.

Vale investir um tempo para ver o minidocumentário do site Hysteria sobre o momento histórico da modalidade a partir do enredo de duas jovens jogadoras. Lançado às vésperas da Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2019, o curta documental Geração Peneiras acompanhou o sonho de duas meninas que não medem esforços para um dia, quem sabe, vestir a “amarelinha”: a carioca Mariana da Silva, de 18 anos, revelação da primeira peneira feminina sub-17 da história do Flamengo; e a paranaense Kamile Pavarin, de 16 anos, jogadora sub-17 do Corinthians, um dos poucos times brasileiros que já contam com uma equipe feminina considerada de ponta.

O esporte é um espelho da sociedade. Assim como todas as dificuldades enfrentadas nas ruas, no mercado de trabalho e nas famílias, as mulheres têm que driblá-las dentro das quatro linhas. Ao longo dos anos, a presença de atletas mulheres em competições esportivas tem aumentado.

Mas, para chegar até o ponto de vestir a amarelinha da seleção, as meninas que sonham em ser jogadoras de futebol terão que fazer uma finta em muitos meninos e obstáculos na vida. No dia a dia, as mulheres sonhadoras têm que vencer o preconceito, os olhares tortos e a falta de incentivo.

Pelo menos, o meu sobrinho não se importa e nem acha estranho jogar contra as meninas. E o principal, os meninos não reclamaram das “canetas” que levaram entre as pernas das garotas.

AGENDA DO DIA

set 22 00:30 Copa do Mundo de vôlei feminino República Dominicana 3 Quênia 0 set 22 01:20 Etapa de Khabarovsk da Copa do Mundo de ginástica trampolim Finais set 22 02:00 Copa do Mundo de vôlei feminino Camarões 0 Holanda 3 set 22 03:00 Copa do Mundo de vôlei feminino China 3 Brasil 2 set 22 03:00 Torneio Satélite de Bucareste de Esgrima Florete Feminino Bia Bulcão (BRA) set 22 03:30 WTA de Seul Hayley Carter (EUA)/Luisa Stefani (BRA) Lara Arruabarrena (ESP)/Tatjana Maria (ALE) set 22 05:00 Copa do Mundo de vôlei feminino Rússia Sérvia set 22 07:00 Campeonato Espanhol de futebol feminino Logroño Tacón set 22 07:00 Campeonato Espanhol de futebol feminino La Corunã Tenerife set 22 07:00 Campeonato Português de Futebol Feminino Sporting Braga Marítimo set 22 07:00 Sul-Americano de maratona Feminino Simone Ferraz set 22 07:00 Sul-Americano de maratona Masculino Edson Amaro set 22 07:20 Copa do Mundo de vôlei feminino Japão Estados Unidos set 22 07:30 Mundial de Ginástica Rítmica Final – Conjunto 5 bolas set 22 07:30 Campeonato Italiano de futebol feminino Fiorentina Roma set 22 08:00 Campeonato Brasileiro Sub-16 de Atletismo Etapa 5 set 22 08:15 Mundial de Ginástica Rítmica Final – Conjunto misto (3 arcos e 2 pares de maças) set 22 09:00 Campeonato Alemão de futebol feminino Bayer Leverkusen Frankurt set 22 09:00 Etapa de Belo Horizonte do Circuito Brasileiro de Esgrima Espada Feminina set 22 10:00 Campeonato Português de Futebol Feminino Ovarense Benfica set 22 10:00 Karate 1 Series A - Etapa de Santiago Giovani Salgado (BRA) A definir set 22 10:00 Copa da Alemanha de Tênis de Mesa TTC Neu-Ulm TTF Liebherr Ochsenhausen set 22 10:45 set 22 10:50 Karate 1 Series A - Etapa de Santiago Rafael Nascimento (BRA) David de Falco (ITA) set 22 11:00 Brasileiro Sub-20 de futebol Palmeiras Flamengo set 22 11:00 Campeonato Português de Futebol Feminino A-dos-Francos Sporting set 22 11:40 Karate 1 Series A - Etapa de Santiago Isabela Rodrigues (BRA) A definir set 22 11:40 Karate 1 Series A - Etapa de Santiago Rafaela Silva (BRA) A definir set 22 11:40 Karate 1 Series A - Etapa de Santiago Hernâni Veríssimo (BRA) A definir set 22 11:40 Karate 1 Series A - Etapa de Santiago Sebastião Pereira (BRA) Luis Andres Muñoz (MEX) set 22 12:00 Etapa de Belo Horizonte do Torneio Nacional Cadete de Esgrima Espada Feminina set 22 12:15 Internacional Estrada Real de Mountain Bike – Etapa de Itabirito Categoria Cross Country set 22 12:55 Karate 1 Series A - Etapa de Santiago Brasil Chile set 22 13:30 Copa América de basquete feminino - Grupo A México Canadá set 22 14:00 Mundial de skate street Final feminino set 22 14:00 Brasileiro de futebol feminino - Final Ferroviária Corinthians set 22 14:15 Internacional Mexicano de badminton Fabiana Silva (BRA) Ghaida Ghaniyu (INA) set 22 14:30 Campeonato Brasileiro Sub-16 de Atletismo Etapa 6 set 22 14:50 Karate 1 Series A - Etapa de Santiago Valéria Kumizaki (BRA) Anzhelika Terliuga (UCR) set 22 15:00 Internacional Mexicano de badminton Luis Armando Navarro (MEX)/Vanessa Vazquez (MEX) Fabricio Farias (BRA)/Jaqueline Lima (BRA) set 22 15:45 Liga Sul-Americana Sub-19 de futebol feminino Argentina Brasil set 22 16:00 Copa América de basquete feminino - Grupo B Paraguai Estados Unidos set 22 16:10 Karate 1 Series A - Etapa de Santiago Vinícius Figueira (BRA) Hiroto Gomyo (JAP) set 22 16:30 Mundial de skate street Final masculino set 22 18:00 Campeonato Paulista de Basquete Masculino - Quartas-de-Final Franca Basquete São José Basketball set 22 18:00 Campeonato Paulista de Basquete Masculino - Quartas-de-Final Bauru São Paulo set 22 18:30 Copa América de basquete feminino - Grupo B Brasil Colômbia set 22 21:00 Copa América de basquete feminino - Grupo A Cuba Porto Rico set 22 23:00 Copa do Mundo de vôlei feminino Coreia do Sul Holanda

Mais em Crônicas Olímpicas