Siga o OTD

Canoagem Slalom

Brasileiro e Seletiva Nacional acontecem em Três Coroas

Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom.
Divulgação/CBCa

Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom e Seletiva Nacional acontecem em três dias de provas com os principais nomes da modalidade.

Começa nesta quinta-feira (2) em Três Coroas, no Rio Grande do Sul, o Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom 2017 e a Seletiva Nacional, que irá definir os atletas representantes do Brasil em competições internacionais no próximo ano. O evento contará com a participação de aproximadamente 100 atletas de sete associações, e terá a presença dos principais nomes da modalidade como Ana Sátila – medalha de bronze na canoa e prata no K1 Extremo no Mundial deste ano – e Pedro Gonçalves – 6º lugar nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Com duas competições simultâneas, as provas pelo Campeonato Brasileiro ocorrerão somente nesta quinta-feira (2), em que serão realizadas duas descidas, sendo considerados os vencedores quem tiver o melhor resultado por atleta obtido entre as duas chances disputadas.

Para os atletas que garantirem a classificação para disputar a Seletiva Nacional, haverá três dias de competições. A primeira prova será simultânea com o Campeonato Brasileiro, além das classificatórias de sexta-feira (3) e sábado (4), com duas descidas por dia. Os canoístas ganharão a classificação por meio dos melhores resultados obtidos neste período disputado.

Talentos Locais

Guilherme Mapelli é um dos atletas da casa. Neste ano, o canoísta participou de provas internacionais representando o Brasil. Mapelli vem embalado da sua conquista no Campeonato Pan-americano na Costa Rica, onde obteve a medalha de bronze no K1 Masculino, e quer representar o Brasil também em 2018. Segundo o atleta, o fato de competir nas águas do rio Paranhana é um fator positivo. “Eu conheço essa pista até por debaixo da água”, disse. Além disso, aponta outros diferenciais. “A família está perto apoiando, amigos, isso ajuda muito”, concluiu.

Além de Mapelli, Gustavo Selbach Júnior é outro talento local. Selbach também representou o Brasil em provas internacionais, o atleta trouxe duas medalhas de prata do Campeonato Pan-americano pelo C1 Masculino Júnior e C1 Masculino Júnior por Equipes. Outro conterrâneo que quer continuar disputando provas internacionais é Murilo Sorgetz, que participou do Campeonato Pan-americano de Canoagem Slalom na Costa Rica e do Mundial Júnior na Eslováquia.

Principais nomes da Canoagem Slalom estarão presentes

Ana Sátila está há 10 dias na cidade gaúcha e não perde nenhum momento dos treinos. “Quanto mais desço na água, melhor fica minha precisão na descida”, explicou. A atleta é pentacampeã tanto no K1 quanto no C1 Feminino, e é a mais forte candidata a alcançar o lugar mais alto no pódio tanto na canoa quanto no caiaque. “Não penso em favoritismo, quero só dar o meu melhor na prova”, disse Ana, que quer fechar com chave de ouro o ano histórico em que obteve duas medalhas inéditas para a Canoagem Brasileira no Mundial de Canoagem Slalom em Pau, na França: um bronze no C1 Feminino e uma prata no K1 Extremo.

Quem também está confiante é Pedro Gonçalves, pentacampeão no K1 Masculino. O atleta quer fazer uma boa prova e garantir a participação entre os selecionados para as provas internacionais em 2018. “Estou me sentindo muito bem, no auge dos meus resultados e espero fazer uma boa prova”, afirmou o atleta.

Ao todo, estão inscritos 81 atletas de sete associações, haverão disputas no K1 Masculino (Menor, Júnior, Sênior e Master), K1 Feminino (Menor, Júnior e Sênior), C1 Masculino (Menor, Júnior e Sênior), C1 Feminino (Júnior e Sênior), C2 Masculino (Júnior e Sênior), C2 Mista e as provas por Equipes Masculinas na canoa (C1), caiaque (K1) e canoa dupla (C2) além das provas do K1 Extremo Feminino e Masculino.

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em Canoagem Slalom