Siga o OTD

Olimpíada

Pizzas fazem Esquiva Falcão repensar venda da prata olímpica

Esquiva Falcão recebeu propostas valiosas, mas sucesso das pizzas e carinho dos fãs fazem o boxeador repensar venda da medalha

Esquiva está vendendo pizzas feitas pela esposa Suelen (instagram/esquivafalcao)

Há quase três meses, Esquiva Falcão pegou a todos de surpresa quando decidiu vender a medalha de prata conquistada nos Jogos Olímpicos de Londres-2012. Apesar de ter recebido propostas com valor superior a R$ 200 mil, o boxeador está repensando a venda da medalha por um motivo inusitado: o sucesso e o carinho recebido através da venda de mini pizzas.

A ideia surgiu de maneira despretensiosa. Após pedir uma pizza para comer com sua família, Esquiva ficou insatisfeito porque ela era pequena e com pouco recheio. Então, sugeriu que na próxima vez sua esposa fizesse. A pizza caseira ficou uma delícia, então o boxeador e sua esposa decidiram realizar entregas no bairro em que moram em Vila Velha, no Espírito Santo.

O sucesso foi instantâneo. Com Esquiva Falcão como entregador e garoto-propaganda, o Suh Delícias, como batizou o negócio com a esposa, e o carinho recebido pelos fãs estão fazendo o pugilista repensar a venda da medalha olímpica. As entregas, inclusive, não ficam mais restritas em Vila Velha, abrangendo outras cidades, como Cariacica e Vitória.

+ Boxeador explica por que está vendendo prata olímpica

“Quando fui medalhista olímpico em 2012, recebi um carinho imenso, mas em relação às mini pizzas eu passo de carro e todos já me reconhecem. Eu estou andando em algum lugar e eles param para bater foto. Eu não posso falar que foi maior que o reconhecimento da medalha olímpica, mas a pizza deu um impulso muito grande na minha visibilidade. Os fãs já fizeram repensar (a venda da medalha olímpica) porque o Suh Delícias já foi um sucesso, está sendo um sucesso”, disse em entrevista ao Olimpíada Todo Dia.

‘Esquiva das pizzas’

O sucesso das pizzas na região é tanto que Esquiva não está sendo reconhecido somente por ser boxeador ou medalhista olímpico. Atualmente, em Vila Velha e região, o atleta é o ‘Esquiva das pizzas’.

“Estão me reconhecendo na rua. Eu não falo que a mini pizza foi maior que a medalha, porque a medalha foi mundial. Foi uma coisa que surgiu da noite para o dia. Hoje eu ando na rua, o povo não fala mais ‘Esquiva Falcão, o medalhista’, eles falam que eu sou ‘O Esquiva das pizzas’. Isso está muito legal”, celebrou.

https://www.instagram.com/p/CA0hPEPJJe_/

A medalha olímpica, inclusive, está sendo a companheira de Esquiva Falcão em algumas entregas. Quando o pedido é superior a dez mini pizzas, o boxeador leva a prata para que a pessoa possa tirar uma foto com ela.

“Está sendo muito legal receber o carinho dos fãs, alguns até choram por não acreditar que sou eu. Às vezes acham que estou brincando nas redes sociais porque nunca viram um medalhista olímpico entregar pizza. As pessoas se emocionam. Algumas vezes eu levo a medalha e deixo bater foto com ela. Tira foto comigo também e pega a medalha”, contou.

Pizzas podem precisar dar um tempo

Sucesso na venda de pizzas feitas pela esposa está fazendo Esquiva Falcão repensar a venda da medalha de prata conquistada nos Jogos Olímpicos de Londres.
Esquiva Falcão foi prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio (Divulgação/COI)

Após conquistar a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres, Esquiva decidiu deixar o boxe olímpico e rumar para o profissional, financeiramente mais recompensador. Desde então, o capixaba venceu as 26 lutas que disputou, sendo 18 por nocaute.

Dono de um cartel invejável, Esquiva Falcão está no aguardo para decidir o tão sonhado título do cinturão dos pesos-médios. A pandemia, entretanto, atrasou o sonho, mas o capixaba pode retornar aos ringues em breve, tendo que deixar a venda das pizzas em segundo plano momentaneamente.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“A Top Ranking já anunciou um evento em junho. É um evento teste, sem público. E existe a previsão que eu lute. Se der tudo certo, vou ficar muito feliz porque estou com muita saudade de lutar. Estou com saudade de dar uns socos, levar alguns também (risos) e dar alegria para o fã da nobre arte”, finalizou.

Mais em Olimpíada