Siga o OTD

Basquete

Brasil tem estreia adiada no Campeonato Mundial feminino

Bruno de Lima/CPB

Por conta de problemas na estrutura da quadra, Brasil tem estreia no Campeonato Mundial de basquete em cadeira de rodas feminino adiada

O Campeonato Mundial de Basquete em cadeira de rodas, que começou na manhã desta quinta-feira (16). A equipe feminina do Brasil, que faria sua estreia contra a Grã-Bretanha teve a partida adiada, por conta de problemas estruturais na quadra, agora o confronto acontecerá no sábado (16), às 11h15 horário de Brasília. O time masculino começa a competição nesta sexta-feira (17), contra a Turquia.

Segunda a organização do Campeonato Mundial de Basquete em cadeira de rodas, os dois jogos que faltam para fechar o primeiro dia de partidas, Brasil x Grã-Bretanha e Estados Unidos x França, tiveram que ser cancelados e realocados no cronograma do torneio por conta de problemas estruturais na quadra. O jogo das brasileiras passou para o sábado (18), já o duelo entre americanas e francesas será na terça-feira (21).

Ao todo, participam do campeonato 16 países no masculino e 12 no feminino. O time masculino do Brasil está no Grupo C do torneio, acompanhado de Turquia, Japão e Itália. Já a equipe feminina brasileira caiu no Grupo A com Canadá, Espanha, Grã-Bretanha, Austrália e Holanda.

O Brasil realizou aclimatação na Holanda por dez dias e neste período a equipe masculina realizou dois amistosos contra a Holanda. Os brasileiros perderam as duas partidas, com o placar de 66×50 no dia 7 e de 61×43 no dia 9.

“Os amistosos com a Holanda foram muito importantes na preparação final da equipe. Após essas partidas fizemos os ajustes necessários de acordo com o que observamos nos amistosos. Essa preparação foi importante para darmos continuidade no processo de consolidação dos aspectos táticos da equipe visando ao Mundial”, disse Tiago Frank, técnico da Seleção Brasileira masculina.

O sistema do campeonato será: os quatro primeiros de cada grupo avançam na competição. Depois o primeiro colocado enfrenta o quarto e o segundo enfrenta o terceiro em partidas válidas pelas quartas de final.

Para os países das Américas, a classificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 será com base nos resultados das equipes nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, em 2019.

 

Mais em Basquete