Siga o OTD

Basquete

Pinheiros vence Paulistano e mantém o 100% no NBB

Três partidas agitam o NBB 2017/2018 na noite desta segunda-feira

No clássico paulista, Pinheiros vence Paulistano, chegou na quinta vitória no NBB 2017/2018 e manteve o 100% de aproveitamento. 

O triunfo pinheirense no dérbi contra o Paulistano teve sotaque gringo. Com 46 pontos combinados, o trio norte-americano da equipe se sobressaiu na pontuação e foi responsável por 56,7% dos pontos do time na partida. Corderro Bennett foi o grande destaque, com 19 pontos e nove rebotes, seguido pelo atual MVP Desmond Holloway, autor de 15 pontos, oito rebotes e seis assistências, e o pivô Chris Ware, que saiu do banco e registrou 12 pontos e sete sobras.

O 22º dérbi da capital paulista da história do NBB foi vencido pelo Pinheiros. Na noite desta quarta-feira (06), no Ginásio Henrique Villaboim, a equipe do técnico César Guidetti foi superior no segundo tempo, levou a melhor sobre o atual campeão estadual Paulistano, pelo placar de 81 a 65, e manteve os 100% de aproveitamento na décima edição do maior campeonato do país.

Vivendo seu melhor início de temporada na história do NBB, o Pinheiros estendeu sua invencibilidade para cinco partida e segue dividindo o topo da classificação com o Mogi das Cruzes, que tem seis vitórias em seis jogos. Já o Paulistano tem campanha de dois triunfos em cinco oportunidades (40% de aproveitamento) e permaneceu na oitava colocação ao lado do Basquete Cearense.

Com o resultado, o Pinheiros estendeu sua vantagem no histórico do clássico contra o Paulistano no NBB. Agora, a equipe pinheirense tem 12 vitórias, contra 11 do CAP. Apesar de estar em vantagem no geral, o clube do Jardim Europa ficou quatro temporadas sem vencer seu rival pelo campeonato nacional – o jejum que durou sete jogos foi quebrado no segundo turno da edição passada.

O Paulistano tem como característica explorar bastante os arremessos de fora. No entanto, no dérbi desta quarta-feira, o aproveitamento foi bastante baixo – foram 30 tentativas, sendo nove delas de Kyle Fuller, e somente cinco acertos (16,5% de aproveitamento). O mau aproveitamento nas finalizações gerou um número altíssimo de rebotes para o Pinheiros, que fechou o duelo com 55 sobras, sendo 40 defensivas e 15 ofensivas.

Ambos os clubes foram para o dérbi com importantes desfalques. Pelo lado do Pinheiros, o ala/pivô Marcus Toledo sofreu uma fratura no pé e ficará de fora por tempo indeterminado. Pelo lado do Paulistano, a ausência ficou por conta do armador Yago Mateus, que diante de uma grande maratona de jogos – Seleção Brasileira e Final Four do Sub-19, em que o CAP foi campeão – sofreu uma distensão na coxa e foi poupado pela comissão técnica.

Depois do emocionante dérbi, as duas equipes voltarão à quadra no sábado (09). O Paulistano fará o “desempate” com o Basquete Cearense, no Ginásio Antonio Prado Jr, às 14 horas (de Brasília). Já o Pinheiros embarcará para o Sul do país para enfrentar o Caxias Basquete, no Ginásio Vasco da Gama, em Caxias do Sul (RS), às 19 horas.

O primeiro tempo do clássico teve dois momentos distintos. No início, o Pinheiros foi superior no jogo interno e chegou a abrir dez pontos (20 a 10). O Paulistano foi tirando a diferença aos poucos e deu o bote no segundo quarto, em que tomou as rédeas do confronto e chegou a tomar a frente no placar (29 a 26). Diante de tanto equilíbrio, as equipes foram para o intervalo empatadas, em 35 a 35.

Foi na volta do vestiário que o Pinheiros construiu sua vantagem. Através de uma forte defesa, o time da casa forçou o Paulistano a diversos erros no ataque e inclusive fez seu rival refugar diversos arremessos de fora. Com isso, os pinheirenses limitaram seu adversário a apenas 12 pontos no terceiro período e aproveitaram para abrir uma decisiva vantagem de nove pontos antes dos dez minutos finais: 56 a 47.

A equipe do técnico César Guidetti tratou de matar o jogo logo no início do último quarto. Com uma sequência de 12 a 2 impulsionada por dois contra ataques e duas bolas de 3 pontos (Holloway e Gemerson), o clube da casa jogou a vantagem para 19 pontos e praticamente fechou a conta do dérbi (68 a 49).

O Paulistano teve uma rápida reação com uma rápida corrida de 10 a 0 (68 a 59) e até chegou a se animar ao cortar o prejuízo para sete pontos (70 a 63), mas uma bola de 3 pontos de Chris Ware a dois minutos e meio do fim praticamente tirou as chances da reação dos comandados de Gustavo De Conti no clássico (73 a 63). A partir deste momento, o Pinheiros só administrou a diferença na casa dos dez pontos e fechou o duelo com 81 a 65 de frente.

Outros Resultados

Joinville 77 x 75 Liga Sorocabana

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em Basquete