Siga o OTD

Basquete

Virada “mais importante da minha vida”, dispara Cauê Borges

Ala do Botafogo comenta como foram os últimos instantes do duelo eletrizante contra o Pinheiros que deu a vaga na semifinal do NBB

Cauê teve uma das atuações mais importante de sua carreira (João Pires/LNB)

Você sabe o que é “clutch”? É um termo comum no basquete e usado para aquele jogador decisivo, sangue frio, que aparece na hora certa para dar a vitória à sua equipe. Pois bem, quem foi “clutch” no Jogo 5 da série quartas de final da NBB entre Pinheiros e Botafogo foi Cauê Borges.

Em pleno Ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo, Cauê anotou cinco pontos no minuto final e foi “o cara” da vitória da classificação inédita do Fogão à semifinal do NBB pelo placar de 82 a 78.

Quer saber como foram os pontos decisivos? “Estávamos atrás, aí meti a bola dos 3 pontos (restando 29 segundos) e viramos. Depois tiveram os dois lances livres para colocar a vantagem em quatro pontos (restando 20 segundos), aquela pressão toda… Felizmente deu tudo certo. Aquela foi a bola de 3 mais importante da minha vida”, revelou Cauê sobre a bola vencedora (vídeo abaixo).

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por NBB CAIXA (@nbb) em

“Nos lances livres eu estava nervoso, dá uma tremida ali na hora, mas nessa hora tem que respirar, concentrar, demorar mais para bater… Que bom que deu tudo certo, agora é semifinal!”, acrescentou o ala, que totalizou 16 pontos na partida.

Eleito Melhor Ala da última temporada do NBB, Cauê Borges disputará sua primeira semifinal como protagonista na carreira – havia jogado no Franca na edição 2009/2010 com apenas 21 anos.

O jogador havia sofrido uma lesão no joelho no Jogo 2 contra o Pinheiros e precisou se superar na sequência da série. Recuperado, foi decisivo na partida da classificação inédita do Glorioso às semifinais do NBB.

“O coração está disparado. Estamos muito felizes, a sensação é de que todo o sacrifício que fizemos durante a temporada inteira valeu a pena. Ver a torcida do Botafogo comparecendo e fazendo essa festa linda é algo difícil de se ver no basquete, então isso que estamos criando com eles é muito legal e gratificante”, declarou Cauê Borges, que tem média de 13,5 pontos, 3,4 rebotes e 3,7 assistências no NBB.

E por falar em torcida, Cauê aproveitou para exaltar a presença da galera alvinegra no Ginásio Henrique Villaboim. A área destinada à torcida rival estava toda lotada, o apoio foi incondicional durante a partida toda e a festa foi linda ao final do confronto.

“Nossa torcida foi maravilhosa. No começo da temporada não tinha muita gente no ginásio, mas eles foram pegando gosto pelo basquete e pelo nosso time, e agora, nos playoffs, já estão comparecendo em peso e inclusive aqui em São Paulo. O pessoal fala mais de basquete no clube, o que antes não acontecia, então ver o basquete crescer é bonito”, contou o jogador.

“O Botafogo é um clube de futebol, e ver mais gente acompanhando e torcendo pelo basquete é muito legal. Isso se deve não só ao nosso trabalho, mas também por tudo que a LNB vem fazendo, todo trabalho de divulgação e marketing. Com isso o basquete está crescendo um pouco mais a cada ano que passa”, completou.

Agora, o adversário do Botafogo na semifinal do NBB será um velho rival: o Flamengo, segundo colocado na fase de classificação. A série melhor de cinco começará nos domínios do Fogão, nesta sexta-feira (03/04), no Ginásio Oscar Zelaya, às 21h10.

“Temos que aproveitar esse embalo. Tivemos sete jogos contra o Flamengo esse ano e não vencemos nenhum, mas playoffs é diferente. Vamos trabalhar duro e a comissão técnica vai estudar o que vamos fazer para conquistarmos os resultados positivos”, finalizou Cauê Borges.

Mais em Basquete