Siga o OTD

Arthur NORY


NASCIMENTO
CAMPINAS/SP
IDADE
26
ALTURA
1,69m
PESO
70kg
OLIMPÍADAS
1
PANS
2
CLUBE
PINHEIROS/BRA


MEDALHAS OLÍMPICAS
Rio 2016(Solo)
MEDALHAS PAN-AMERICANAS
Lima 2019(Equipes)
Lima 2019(Barras Fixas)
Lima 2019(Individual Geral)
Toronto 2015(Equipes)
MUNDIAIS
Sttutgart 2019(Barras Fixas)

Filho de mãe nadadora e de pai judoca, Arthur Nory Oyakawa Mariano cresceu em Campinas, sua cidade natal, como um apaixonado por esportes. Logo aos seis anos começou a dar seus primeiros passos esportivos. Não nos tablados da ginástica, mas dentro dos tatames, por influência do pai.
A paixão pela ginástica começou no ano de 2004, muito marcante na história do país. Nory se inspirou em Daiane dos Santos, maior figura da ginástica feminina à época, e em Diego Hypólito, primeiro grande destaque da ginástica masculina. Iniciou assim a trajetória em dois esportes.
Em 2005, após ser aprovado em um teste no Clube Pinheiros, em São Paulo, Nory optou por deixar o judô – chegou até faixa laranja correspondente a sétima graduação das dez que o esporte tem – para se dedicar a ginástica.
No ano de 2007, sagrou-se campeão Brasileiro Infantil aos 14 anos. 4 anos mais tarde, conquistou sua primeira medalha internacional nos Jogos Sulamericanos de Santiago, onde foi ouro por equipes. No ano seguinte repetiu a dourada nos mesmos jogos Sulamericanos em Rosario, Argentina e de quebra, conquistou o ouro no solo.
Durante os Jogos Pan-Americanos de Toronto em 2015, Nory conquistou a medalha de prata por equipes. Ali, aos 21 anos, já dava indícios de que iria se sobressair em pouco tempo. No Mundial daquele ano, bateu na trave, ficando em quarto lugar.
Mas seu primeiro grande momento veio logo em sua primeira participação em Jogos Olímpicos. Na Rio 2016, na prova do solo, ficou em nono na classificação geral. Como dentre os oito primeiros classificados para a final havia 3 atletas japoneses e as regras da ginástica não permitem que mais de dois atletas de um mesmo país avancem para brigar por medalhas, Nory herdou uma das vagas. Com uma apresentação sólida, superou favoritos e conquistou a medalha de bronze. Ficou junto no pódio junto com Diego Hypólito, sua referência e medalhista de prata na competição.
Em 2019, Nory brilhou como nunca. Conquistou 3 medalhas nos Jogos Pan-Americanos de Lima, sendo uma de ouro e duas de prata. Dois meses depois, o maior momento de sua carreira: Arthur Nory foi simplesmente arrasador na barra fixa. Com impressionantes 14900, faturou a medalha de ouro e se tornou campeão mundial.
O excelente ano pré-olímpico fez com que o atleta fosse eleito pelo Comitê Olímpico Brasileiro como melhor atleta do ano no Prêmio Brasil Olímpico. Nory chegará a Tóquio como um dos favoritos à medalha.

RESULTADOS

DataEventoHorário/ResultadoLiga
Final da Barra Fixa x Arthur NoryMundial de Ginástica Artística
Barras Paralelas x Arthur NoryMundial de Ginástica Artística
Salto x Arthur NoryMundial de Ginástica Artística
Cavalo com alças x Arthur NoryMundial de Ginástica Artística
Solo x Arthur NoryMundial de Ginástica Artística
Individual Geral x Arthur NoryMundial de Ginástica Artística
Barra Fixa x Arthur NoryMundial de Ginástica Artística
Barra fixa – Final - Arthur NoryJogos Pan-Americanos - Ginástica Artística
Solo masculino – Final - Arthur NoryJogos Pan-Americanos - Ginástica Artística
Individual Geral masculino - Arthur NoryJogos Pan-Americanos - Ginástica Artística
Solo – Final x Arthur NorySul-Americano de ginástica artística
Salto – Final x Arthur NorySul-Americano de ginástica artística
Paralelas – Final x Arthur NorySul-Americano de ginástica artística
Barra Fixa – Final x Arthur NorySul-Americano de ginástica artística
Qualificatórias salto, paralelas e barra fixa x Arthur NorySul-Americano de ginástica artística
Qualificatórias solo, argolas e cavalo com alças x Arthur NorySul-Americano de ginástica artística