Siga o OTD

#5fatos

#5fatos que você não sabia sobre Ana Marcela Cunha

No quadro do OTD, conheça 5 curiosidades sobre a atleta Ana Marcela Cunha, da maratona aquática. Assista ao vídeo!

O Olimpíada Todo Dia semanalmente as quartas, às 19h, traz um vídeo com #5fatos que você não sabia sobre algum atleta. Para o episódio desta quarta-feira, Ana Marcela Cunha, da maratona aquática, apresenta cinco curiosidades sobre sua vida. Assista ao vídeo!

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

MAIS VÍDEOS COM ANA MARCELA CUNHA, DA MARATONA AQUÁTICA, NO CANAL DO OTD:

Ana Marcela e Vivi Jungblut vão ao Mundial após prova de 5km da Maratona Aquática no Maria Lenk

Em seu 3º. Pan, Ana Marcela quer deixar de ser só favorita #OTDnoPan

#INSPIRAÇÃO: Os fãs! – Ana Marcela Cunha: “inspiração é se dedicar a cada dia”

Ana Marcela começa busca pela vaga olímpica no Mundial

Ana Marcela Cunha é ouro na maratona aquática dos Jogos Pan-Americanos

ANA MARCELA relembra conquistas de 2019 e SONHA com o melhor ano da carreira

A HISTÓRIA DE ANA MARCELA CUNHA

A baiana Ana Marcela começou a nadar aos dois anos de idade, na creche que frequentava. Em 2001, em Salvador, passou a treinar no Clube Olímpico de Natação. Sua primeira convocação para a Seleção Brasileira de piscina aconteceu aos 12 anos.Ana Marcela se transferiu para o Unisanta, de Santos, em 2006, quando os resultados expressivos começaram a aparecer.

Aos 14 anos, já estava nas águas abertas. Nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, na estreia da modalidade no evento, Ana Marcela conseguiu o quinto lugar na prova dos 10km. Em 2010, foi campeã da Copa do Mundo e eleita pela primeira vez a melhor nadadora do mundo pela FINA, além de conquistar o Prêmio Brasil Olímpico, do COB.No Mundial de Xangai, em 2011, chegou ao ouro na prova de 25km da maratona aquática.

No ano seguinte, bicampeã. Em 2013, em Barcelona, foi prata na prova dos 10km e bronze nos 5km. 2014 foi o ano da meta ousada de Ana Marcela: conseguir medalhas em todas as oito etapas do circuito da Copa do Mundo e, dessa forma, atingir a marca inédita. Objetivo alcançado e, mais uma vez, a melhor nadadora de maratonas aquáticas pela FINA. Também nesse ano, a brasileira entrou para história ao bater o recorde nos 36km da Travessia Capri-Napoli, além de garantir o octacampeonato nacional da modalidade.

Em 2015, Ana Marcela garantiu a presença nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro do ano seguinte, com 11 pódios internacionais consecutivos e a única medalha de ouro para o Brasil no Mundial de Kazan, na prova dos 25km. Além disso, foi eleita pelo COB como a melhor atleta de 2015 e, mais uma vez, premiada pela FINA.Favorita ao pódio, Ana Marcela participou dos Jogos Olímpicos de 2016 e terminou no 10º lugar – devido a problemas na alimentação durante a prova. 2017, no entanto, foi o ano de Ana Marcela Cunha. Saiu com medalha nas três provas que disputou no Campeonato Mundial (5km, 10km e 25km), além de ser tricampeã nos 25km. Para coroar o ano de ouro: foi eleita pela quarta vez a melhor nadadora pela FINA.

Em 2019, a atleta entrou novamente para a história ao conquistar a medalha de ouro na prova de 5 quilômetros do Mundial de Esportes Aquáticos em Gwangju, Coreia do Sul. Foi a décima medalha da baiana em mundiais, algo que nenhum outro atleta na história conseguiu conquistar. Dois dias depois, Ana Marcela também levou o ouro nos 25km, conquistando assim seu quinto título mundial e sua décima primeira medalha.

Mais informações sobre Ana Marcela acesse aqui!

Mais em #5fatos