Siga o OTD

Vôlei

Sesi estreia na Superliga neste sábado diante do Maringá

Helcio Nagamine/Fiesp

Foi dada a largada para mais uma edição da Superliga Masculina. E pela segunda vez consecutiva o time de vôlei do Sesi-SP terá pela frente o Copel Telecom Maringá Vôlei como primeiro adversário. Assim como na última temporada, os meninos da capital paulista seguem para Maringá/PR na estreia do nacional. A partida entre as equipes acontece neste sábado (14/10), às 18h30, no ginásio Chico Neto.

Depois da Copa São Paulo e do Campeonato Paulista, o principal campeonato de vôlei do país entrará em cena. Com campeões olímpicos, mundiais, velhos conhecidos e novas equipes, a temporada 2017/18 promete ser das mais disputadas. E assim como o grupo da capital paulista, Rubinho, o novo técnico do Sesi-SP, também possui um histórico de estreias contra o time paranaense.

“Eu tenho algumas situações interessantes com relação ao Maringá. Eu trabalhei em Maringá no início da minha carreira em Superliga e tive tanto estreias de equipes paulista contra o grupo de lá, quanto também tive, como assistente técnico de Maringá, jogos de estreia contra equipes paulistas. E quando eu vim trabalhar no Banespa eu tive mais uma experiência de estrear na Superliga contra o grupo do Paraná”, comentou o técnico, que retorna ao comando de uma equipe no nacional após quatro temporadas acompanhando de fora.

“A última temporada que eu dirigi uma equipe na Superliga foi na edição 2012/13 com o São Bernardo. Porém nesses últimos quatro anos, eu não estava dentro de quadra efetivamente, mas fiquei por dentro da competição em função da Rio 2016, acompanhando os jogadores da seleção o tempo todo. Quando não conseguia ir aos ginásio, assistia pela TV e acompanhava as estatísticas”, explicou.

O time da indústria chega para a 24ª edição com força total e reformulada, na qual busca o segundo título nacional. A começar pela comissão técnica, com a chegada do comandante Rubinho. No elenco, passaram a defender o Sesi-SP os levantadores William, multicampeão com o Sada Cruzeiro e Evandro, os ponteiros Lipe, campeão olímpico, Piá e Renato Russomano, o central Gustavão e os opostos Alan e Franco. Douglas Souza e Lucão, também medalhistas na Rio 2016, além do Aracaju permanecem no time.

E o estreante no comando da equipe paulista não mede esforços para preparar seu grupo e acredita em uma das edições mais difíceis dos últimos anos. Para Rubinho, o jogo contra o Maringá será tão importante quanto qualquer outra partida do calendário. “Será um jogo muito importante para que você trabalhe para conquistar a melhor colocação possível e desenhe uma continuidade de trabalho positiva. Vamos encarar com muita seriedade, e trabalhar da melhor forma para adquirir o melhor possível. Maringá é uma região que sempre temos bastante público, é difícil jogar lá”.

“A minha expectativa é a melhor possível. Nós temos um elenco bastante interessante, homogêneo, forte. Mesclamos jogadores com muitas conquistas, inclusive internacionais, com os atletas mais jovens, que tem ai um bom potencial de crescimento e de se tornarem grandes protagonistas do campeonato nessa temporada. Temos evoluído bastante nos treinos, inclusive agora com a equipe praticamente completa”, completou.

Na nona temporada seguida da Superliga, o Sesi-SP, campeão no segundo ano de criação (2010/11), busca o segundo título após ficar com o terceiro lugar na edição passada e um vice-campeonato na temporada 2014/15, quando eliminou o Taubaté e encarou o Sada Cruzeiro na briga pelo título.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em Vôlei