Siga o OTD

Vôlei

Brasil bate o Japão e vence a Copa dos Campeões

Resumo do Esporte Olímpico

Brasil vence o Japão por 3 a 0 e conquista sua quinta Copa dos Campeões na história.

Na manhã deste domingo (17), a seleção brasileira masculina de vôlei adicionou mais um troféu à sua imensa galeria. Ao bater os japoneses, donos da casa, por 3 sets a 0, parciais de 25×17, 25×15 e 25×22  o Brasil ultrapassou a Itália na tabela e chegou ao seu quinto título de Copa dos Campeões em sete edições disputadas.

1º set

O Brasil iniciou bem a partida. A defesa japonesa, conhecida pelo seu grande potencial defensivo, não conseguia fazer muita coisa. Wallace, inspirado mais uma vez, e Maurício, nos bloqueios e saques, lideravam o time a um tranquilo 8 a 3 até o primeiro tempo técnico. Depois da parada, os japoneses cresceram no set e chegaram a diminuir a vantagem para três pontos (12 a 9). Porém, com Bruninho no saque o Brasil voltou a crescer e abriu seis de diferença. Depois disso, foi só colocar a bola na quadra japonesa e administrar até o fim. Primeiro set: 25×17

2º set

O segundo set começou mais complicado que o primeiro. Com Maurício de Souza no saque, o Brasil abriu 3 a 0 no placar, sem muitas dificuldades. No entanto, os japoneses emplacaram um bom saque e logo empataram para 3 a 3, contando com erros bobos da equipe brasileira. A partir daí, o Brasil deslanchou: 8 a 4 até a parada técnica. O bloqueio brasileiro e o ponta Lucarelli voltaram a funcionar e aí não teve jeito para os japoneses. Fim de set: 25×15.

3º set

O terceiro set foi o mais disputado em termo de pontos. Apesar do Brasil controlar as ações ofensivas, os japoneses jogaram bem e defenderam-se como sabem, encostando no placar. 21×20, 22×21 e 23×22 foi o mais perto que chegaram. Renan Dal Zotto, então, pediu tempo. E foi o suficiente para os brasileiros colocarem a cabeça no lugar e voltarem focados. O último ponto do campeonato foi um saque de Wallace, que os japoneses apenas devolveram a bola e Lucarelli finalizou. Mais um pra conta!

Com quatro vitórias e uma derrota e doze pontos conquistados, o Brasil dividiu a liderança da Copa dos Campeões com a Itália, mas levou vantagem no saldo de sets, sagrando-se campeão.

+ VEJA TABELA COMPLETA DA COPA DOS CAMPEÕES DE VÔLEI MASCULINO

Quatro seleções chegaram à última rodada com chances de título. Só estavam fora da disputa França e Japão. O Brasil, no entanto, era o único que só dependia unicamente de suas forças. A vice-líder Itália jogou contra os Estados e venceu por 3×1 e precisava torcer para uma derrota brasileira para ficar com o título.

O Irã ficou com a terceira colocação também com quatro vitórias e uma derrota, mas apenas nove pontos somados. Na última rodada, os asiáticos até fizeram sua parte para buscar o título, vencendo a França em um jogo muito equilibrado por 3 sets a 2, com direito a primeiro set acabando em 38×36. No entanto, como Brasil e Itália veneram, os iranianos contentaram-se com o Bronze.

A seleção brasileira esteve no Japão com os levantadores Bruninho e Raphael, os opostos Wallace e Renan, os centrais Lucão, Maurício Souza, Otávio e Renan, os ponteiros Lucarelli, Maurício Borges, Douglas e Rodriguinho e os líberos Tiago Brendle e Thales. O técnio foi Renan Dal Zotto.

Veja todos os lances de Brasil x Japão pela Copa dos Campeões abaixo:

6 Comentários

6 Comments

  1. Luiz Gonzaga Nascimento

    16 de setembro de 2017 em 15:42

    Boa tarde a todos! Eu continuo dizendo que se o Renan Dal Zotto não fizer as mudanças necessárias na seleção, não conseguirá ganhar o campeonato mundial do ano que vem. Mas é louvável e digno de aplausos, o esforço e dedicação desses jogadores que, diante de tantas limitações, conseguem chegar à uma final de liga mundial e dar um trabalho tremendo à fortíssima França(com N’ngaphet e o central titular que, perdão, esqueci-me como se escreve o nome dele), e está com a mão na taça de penta campeão da copa dos campeões. Porém, é bom levar em conta que França e Itália estão seriamente desfalcadas e, nesta copa dos campeões não estão presentes a Sérvia, Rússia, Polônia. Por isso, é imprescindível corrigir as deficiências da nossa seleção brasileira. Espero que Renan Dal Zotto entenda que a equipe precisa de mudanças urgentes. O Serginho do Cruzeiro é o melhor líbero que temos disparado; alguém tem que entrar no lugar de Lucarelli; o Renan Buiati tem que ser deslocado para a entrada ou meio de rede, porque canhoto não joga bem como oposto; convocar outro oposto como Evandro, Leandro vissotto ou algum jovem talento que tenha boa estatura, potencial físico e técnico. Por fim, corrigir as deficiências de fundamento como saque, recepção e defesa. Boa sorte à seleção brasileira.

    • Joana pereira

      17 de setembro de 2017 em 05:23

      Vc acha isso ? Nao precisa mudar nada nos estamos com os melhores jogadores,só. precisa ter coragem de mudar as pecas do jogo quando determinado jogador nao estiver bem, tipo Bruninho né renan dalzotto?

    • Willian Pereira

      17 de setembro de 2017 em 14:30

      O NOSO AMIGOQUE TECEU ESTE COMENTÁRIO, PERDEU UMA GRANDE OPORTUNIDADE DE FICAR QUIETO. VÊ SE PODE, TIRAR LUCARELLI (PIADA), Falar em Leandro vissoto). Prefiro desconsiderar o que li. Avante Brasil!!!!!!

      • Luiz Gonzaga Nascimento

        18 de setembro de 2017 em 23:27

        Pelo menos me chamou de amigo!
        Willian Pereira, aqui é espaço para cada um deixar sua opinião. Respeito a sua opinião, apesar de mal educada. Eu comentei analizando os números e estatísticas. Cada um pode dar a sua opinião. As pessoas não perdem nada em ser educadas e respeitosas. Eu falei de Leandro vissotto, porque ele arrebentou com a Itália na semi-final e com Cuba na final do mundial de 2010. Não sei exatamente como Vissotto se encontra agora. É Um oposto experiente de 2,12m.Evandro, por exemplo, é 3 anos mais velho que Vissotto e estava muito bem na liga mundial desse ano até se contundir. Leia os meus outros comentários e você vai ver que eu não torço contra a seleção. Quanto à Lucarelli, basta analisar as estatísticas a respeito dele em todos os fundamentos. E leia os comentários do Rogério. Ele ensina a discordar com elegância.

  2. Rita de Cássia

    17 de setembro de 2017 em 16:42

    E aí Sportv, o q é q vcs têm a dizer. Passam vt de jogo 0x0 e nem falam nada da Copa dos campeões de volei. Só dão o resultado final. Seleção feminina ficou com a prata. Seleção masculina ficou campeã.

  3. Luiz Gonzaga Nascimento

    18 de setembro de 2017 em 12:33

    Luiz Gonzaga Nascimento 17 de setembro de 2017 em 16:14
    A forma como o Brasil entrou em quadra hoje contra o Japão é digna de um grande campeão. Sabendo que perderia o ouro se perdesse 2 sets para o Japão, a nossa seleção não deu a menor chance ao adversário. Jogou com maestria e a autoridade de um tricampeão olímpico e mundial, somando mais um ouro à sua riquíssima história. 2018 é ano de campeonato mundial, e a realidade é outra. Se Renan Dal Zotto não fizer algumas mudanças e não corrigir as deficiências da seleção, correremos o grande risco de ver, por exemplo, a Itália trocar a cor da medalha com o Brasil no pódio do mundial. Após o penta da copa dos campeões, que venha o tetra mundial! Parabéns à nossa seleção por mais um título!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em Vôlei