Siga o OTD

Vôlei

Tabela da Copa dos Campeões de vôlei masculino

ilustração Brasil X Estados Unidos

Tabela da Copa dos Campeões de vôlei masculino

Classificação

PosTimeJVDPróContraRatio
15411452.800
25411481.750
354112101.200
45231191.222
55146120.500
65052150.133

14 Comentários

14 Comments

  1. Renan Oliveira

    29 de agosto de 2017 em 17:25

    qual canal vai cobrir os jogos ? sabe se a sportv vai passar reprise dos jogos?

    • anadir calado fadul junior

      12 de setembro de 2017 em 12:14

      somente no site da FIVB.

    • Marcos Aurélio Pinheiro

      14 de setembro de 2017 em 13:11

      Passa ao vivo no youtube pela FIVB de graça…pela própria federação.

  2. ieda cadore

    3 de setembro de 2017 em 21:50

    qual canal vai exibir os jogos?

  3. Luiz Gonzaga Nascimento

    8 de setembro de 2017 em 15:45

    A seleção brasileira masculina só precisa de alguns ajustes: convocar um outro ponteiro passador para o lugar do Lucarelli, e jogar ao lado de Maurício Borges; deslocar Renan Buiati para o meio de rede ou para a entrada de rede, porque canhoto não joga bem como oposto, e o potencial físico de Buiati está sendo desperdiçado; convocar o líbero Serginho do Cruzeiro, porque ele é, no momento, o único capaz de substituir à altura o Serginho que se aposentou da seleção,já que não há tempo para preparar um outro líbero para o mundial do ano que vem. Ele é bastante experiente e muito bom, e como reserva dele pode convocar o líbero da seleção sub-23, que é muito melhor que Tiago Brendle e Thales; Manter Isac como titular e convocar outro central para o lugar de Maurício Souza(muito limitado); Treinar muito o saque, porque dentre as principais seleções do mundo hoje, o Brasil é a que pior saca, e o saque hoje é, com a recepção, os principais fundamentos: todos os outros fundamentos dependem deles. E pronto! Seremos tetra mundial! Caso contrário, o Brasil irá perder outro mundial. Boa sorte Renan Dal Zotto.

    • Rogério

      16 de setembro de 2017 em 00:19

      Luiz,
      Concordo totalmente com vc em relação ao líbero. O Serginho do Cruzeiro está em ótima forma e tem mta experiência. No caso dele a idade está ajudando.
      Discordo em relação ao Maurício Souza, pois é o melhor bloqueador do Brasil e fez uma liga mundial 2016 e olimpíada excelente. Esse ano está jogando abaixo do que no ano passado mas não se pode descartá-lo assim não.
      E o Lucarelli é um caso sério pq é amarelão, tem um potencial enorme mas amarela. Para mim foi o único jogador que saiu por baixo das olimpíadas.
      Já o Maurício Borges… difícil dizer. A França ganhou a Liga esse ano em cima dele. Estavamos vencendo o tie break por 10×7 e viraram com 4 pontos seguidos no passe dele 11×10…
      Depois que Murilo e Dante “foram”… não temos ponteiros nem perto do mesmo nivel.

      • Luiz Gonzaga Nascimento

        18 de setembro de 2017 em 22:22

        Rogério,
        Talvez você tenha razão em relação ao Maurício Souza. Mas o Lucao foi o melhor bloqueador e pontuador dentre os centrais na copa dos campeões. O problema maior do Lucao é o saque. Aliás, o saque e a recepção são as principais deficiências da seleção. Não discordo de você na crítica ao Maurício Borges quanto a recepção. Eu só quis dizer que ele foi quem mais evoluiu em todos os fundamentos. Por exemplo: nas estatísticas da liga mundial e da copa dos campeões, o Maurício Borges aparece como um dos destaques em vários fundamentos neste ano, enquanto que o Maurício Souza não se destacou em nada. Na copa dos campeões o Maurício Borges foi o nosso principal sacador e teve ótimo aproveitamento ofensivo.É verdade que no passe ainda precisa melhorar, mas já evoluiu em relação ao ano passado. Quanto ao Lucarelli, na minha opinião, deixa a desejar em tudo. Dá saudade realmente do Murilo e do Dante que aliás eram ótimos sacadores. Isac é bom central, mas erra muito saque. Os ponteiros Rodriguinho e Douglas não servem para a seleção. O Renan Dal Zotto deveria testar o Renan Buiati como central ou ponteiro, já que ele é um canhoto e tem 2,17m. Eu acho que a seleção masculina ainda pode melhorar muito. Principalmente se convocar o Serginho do Cruzeiro e encontrar um ou dois ponteiros melhores. Quanto à seleção feminina, a coisa está feia!

  4. Antonio

    14 de setembro de 2017 em 20:11

    Boas a todos,
    Com todo os respeito aos melhores momentos da seleção masculina de vólei de antes, com essa nova geração e com o novo técnico vai ser difícil dar liga. Perder da Itália no Tie Break, perder para o Japão que não ganhou de ninguém, é melhor pegar o boné e voltar para casa.

    • Antonio

      14 de setembro de 2017 em 20:14

      Boas a todos,
      Com todo os respeito aos melhores momentos da seleção masculina de vólei de antes, com essa nova geração e com o novo técnico vai ser difícil dar liga. Perder da Itália no Tie Break, perder para o Japão que não ganhou de ninguém, é melhor pegar o boné e voltar para casa.

      • Antonio

        14 de setembro de 2017 em 20:18

        Desculpem o meu erro, houve uma confusão em relação a informação do jogo contra o Japão que não aconteceu ainda. O próximo e contra o Irã e contra o Japão é o ultimo jogo.
        Muito obrigado

        • Juliana

          16 de setembro de 2017 em 03:55

          Brasil vencedor contra o Irã 3-0. Agora bate os EUA por 3-2. O próximo é o Japão amanhã.

  5. Eudes

    16 de setembro de 2017 em 08:53

    com esse Tecnico nao vamos ganhar nada. Volta Bernardinho.

  6. Luiz Gonzaga Nascimento

    16 de setembro de 2017 em 16:04

    Boa tarde a todos! É justo elogiar Maurício Borges pela ótima evolução em todos os fundamentos. No ano passado, ele foi muito mal na Olimpíada, tanto que o Bernardinho teve que manter em quadra Lipe e Lucarelli contundidos jogando no sacrifício. Mas hoje Maurício Borges merece um lugar na seleção. Ele é um jogador inteligente. Por isso evoluiu tanto.

  7. Luiz Gonzaga Nascimento

    17 de setembro de 2017 em 16:14

    A forma como o Brasil entrou em quadra hoje contra o Japão é digna de um grande campeão. Sabendo que perderia o ouro se perdesse 2 sets para o Japão, a nossa seleção não deu a menor chance ao adversário. Jogou com maestria e a autoridade de um tricampeão olímpico e mundial, somando mais um ouro à sua riquíssima história. 2018 é ano de campeonato mundial, e a realidade é outra. Se Renan Dal Zotto não fizer algumas mudanças e não corrigir as deficiências da seleção, correremos o grande risco de ver, por exemplo, a Itália trocar a cor da medalha com o Brasil no pódio do mundial. Após o penta da copa dos campeões, que venha o tetra mundial! Parabéns à nossa seleção por mais um título!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em Vôlei